Juiz anula julgamento de Britney Spears

terça-feira, 21 de outubro de 2008 20:22 BRST
 

Por Alex Dobuzinskis

LOS ANGELES (Reuters) - Um juiz considerou nulo na terça-feira o julgamento de Britney Spears pela acusação de dirigir sem carteira de habilitação, depois de os jurados chegarem a um impasse; dez foram a favor de absolver a popstar e dois foram contra.

A acusação deve-se a uma colisão ocorrida em agosto de 2007 entre o carro de Britney e outro veículo num estacionamento de Los Angeles, num momento em que fotógrafos seguiam a cantora.

Os promotores disseram que Britney Spears vive na Califórnia desde maio de 2006 e teria a obrigação legal de obter uma carteira de motorista desse Estado.

O advogado da cantora argumentou que ela tinha carteira do Estado onde é residente, Louisiana, e não precisava legalmente de uma carteira da Califórnia, apesar de passar a maior parte de seu tempo nesse Estado.

Britney vem trabalhando e superando problemas recentes que incluem uma batalha com o ex-marido pela guarda de seus dois filhos, comportamentos públicos bizarros, hospitalização para avaliação psiquiátrica e ter seu pai assumindo controle de seus assuntos profissionais e pessoais.

Seu advogado no processo envolvendo a carteira de motorista, J. Michael Flanagan, disse que o caso foi levado ao tribunal em vez de ser resolvido num acordo com a promotoria porque a popstar não queria ser condenada por uma infração. Por enquanto, ela conseguiu evitar a condenação.

O promotor no caso, Michael Amerian, disse imediatamente após a declaração do juiz que ainda é cedo para dizer se a promotoria vai pedir um novo julgamento.

Se Britney tivesse sido condenada, a popstar de 26 anos enfrentaria a pena máxima de seis meses de prisão, mas os promotores disseram que seria mais provável ela receber apenas uma multa e ficar em liberdade condicional.

Ela não chegou a comparecer ao julgamento.