Cineastas apresentam curtas sobre luta da ONU contra pobreza

sexta-feira, 24 de outubro de 2008 15:14 BRST
 

Por Silvia Aloisi

ROMA (Reuters) - Wim Wenders e Jane Campion são dois dos diretores aclamados responsáveis por uma coletânea de curtas-metragens sobre a luta das Nações Unidas contra a pobreza, mas a agência da ONU que deveria patrocinar o projeto se distanciou dele.

A obra "8", que fez sua estréia na quinta-feira no festival de cinema de Roma, reúne oito cineastas de sucesso para ilustrar as oito Metas de Desenvolvimento do Milênio fixadas pela ONU em 2000, que têm como objetivo até 2015 reduzir pela metade o número de pessoas que vivem na pobreza extrema no mundo.

Cada diretor parte de um ângulo diferente para mostrar como pobreza, mudanças climáticas, falta de acesso à educação e saúde básica afetam não apenas os pobres do mundo, mas também os que vivem no Ocidente rico.

O cineasta africano Abderrahmane Sissako mostra um garoto de 8 anos aprendendo sobre as metas da ONU numa escola depauperada na Etiópia. O ator e agora diretor Gael Garcia Bernal traz um pai na Islândia explicando a seu filho a importância da educação. Jane Campion explora a devastação provocada pela estiagem na Austrália.

Autor de filmes cult como "Um Sonho Sem Limites" e "Paranoid Park", Gus Van Sant, explora o contraste entre skatistas americanos despreocupados e as duras estatísticas sobre a mortalidade infantil nos países pobres.

O holandês Jan Kounen acompanha uma grávida na Amazônia desesperadamente procurando atendimento médico, e outro dos curtas do filme, do argentino Gaspar Noe, foca a Aids.

Mas foi o curta da diretora indiana Mira Nair, sobre igualdade entre homens e mulheres, que provocou um desentendimento com o Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (PNUD), que acabou por retirar seu apoio ao projeto.

"INSULTO AO ISLÃ"   Continuação...

 
<p>Cineastas apresentam curtas sobre luta da ONU contra pobreza. Wim Wenders &eacute; um dos dois diretores aclamados respons&aacute;veis por uma colet&acirc;nea de curtas-metragens sobre a luta das Na&ccedil;&otilde;es Unidas contra a pobreza. REUTERS/Christian Hartmann</p>