31 de Outubro de 2008 / às 17:13 / em 9 anos

Apresentador da BBC desiste de participação em emissora rival

<p>O diretor geral da BBC, Mark Thompson, conversa com jornalistas ap&oacute;s uma reuni&atilde;o no pr&eacute;dio central da emissora, em Londres, sobre a brincadeira grosseira feita pelo astro de televis&atilde;o brit&acirc;nico, Jonathan Ross, com outro apresentador durante um programa de r&aacute;dio da BBC. REUTERS/Alessia Pierdomenico</p>

Por Michael Holden

LONDRES (Reuters) - O astro de televisão britânico Jonathan Ross desistiu de apresentar um programa de premiações em função do furor provocado por uma brincadeira grosseira que fez com outro apresentador num programa de rádio da BBC, disse a ITV na sexta-feira.

A decisão do apresentador de talk show de 47 anos de desistir de apresentar o British Comedy Awards 2008, trabalho pelo qual, ao que consta, receberia 100 mil libras, se segue a sua suspensão sem vencimentos da BBC pelo prazo de três meses.

“Respeitamos a decisão de Jonathan de desistir de apresentar o British Comedy Awards 2008, que foi tomada com o pleno apoio da ITV e dos produtores do show”, disse em comunicado à imprensa o diretor de televisão da ITV, Peter Fincham.

A BBC espera que sua decisão de suspender Ross, um de seus apresentadores mais bem pagos, ponha fim à crise que também levou ao pedido de demissão da diretora da Radio 2, Lesley Douglas.

A BBC entrou em ação na quinta-feira, depois que “mensagens deploráveis” deixadas na secretária eletrônica do ator Andrew Sachs por Ross e pelo comediante britânico Russell Brand atraíram 30 mil queixas, críticas do primeiro-ministro Gordon Brown e a condenação da mídia pela maneira como a emissora tratou o problema.

Após uma reunião de emergência entre o diretor-geral da BBC, Mark Thompson, e a Fundação BBC, o organismo independente que rege a emissora, Ross foi suspenso sem vencimentos pelo que Thompson descreveu como seu comportamento “totalmente inaceitável”, mas conservou seu emprego.

Com Thompson dizendo a Ross que ele recebeu um “aviso final”, Douglas, que foi nomeada controladora da emissora de música e programas de entrevistas em 2003, tomou a decisão de pedir demissão.

A brincadeira já levara ao pedido de demissão de Brand, 33 anos, comediante bombástico que começou a atuar também em filmes de Hollywood, incluindo a comédia romântica “Ressaca de Amor”.

O escândalo começou depois de Brand e Ross deixarem mensagens na secretária eletrônica de Sachs, de 78 anos, que fazia o papel do garçom espanhol Manuel no seriado cômico cult “Fawlty Towers”, dizendo que Brand tinha dormido com a neta do ator e que, depois de ouvir as mensagens, Sachs poderia se matar.

Os jornais disseram que a BBC demorou demais a reagir e que Lesley Douglas foi uma vítima do incidente.

A Fundação BBC, que descreveu os telefonemas como “intromissão deplorável” na privacidade de Sachs e sua neta, disseram que o controle editorial da BBC em áreas fora do jornalismo é inadequado e precisa ser reforçado.

Mas o presidente da Fundação, Michael Lyons, disse à rádio BBC: “Contudo, precisamos tomar cuidado para que, com isso, não recuemos para uma posição em que não queiramos assumir riscos, em que deixemos de ser vistos como relevantes e que deixemos de nos comunicar com um grupo de cidadãos que não apenas são nossos ouvintes e espectadores de amanhã, mas a sociedade de amanhã.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below