Keanu Reeves é inocentado em acusação de fotógrafo

terça-feira, 4 de novembro de 2008 13:05 BRST
 

LOS ANGELES (Reuters) - O ator Keanu Reeves foi inocentado de qualquer responsabilidade por ferimentos que um paparazzi afirmou ter sofrido ao ser atingido pelo carro do ator.

Um júri de Los Angeles deliberou por uma hora na ação cível movida pelo fotógrafo Alison Silva contra o ator de "Matrix", para então inocentar Reeves na segunda-feira.

Silva afirmou que foi jogado ao chão e machucou o pulso em março de 2007, quando estava tentando fotografar Reeves saindo em seu Porsche de uma casa no elegante distrito de Ranchos Palos Verdes, em Los Angeles.

O fotógrafo pediu indenização de cerca de 640.800 dólares para cobrir suas despesas médicas e ganhos passados e futuros perdidos.

Reeves, de 44 anos, depôs na semana passada, dizendo que não derrubou o fotógrafo para evitar ser fotografado. Segundo ele, o paparazzi tropeçou e caiu quando se afastou do carro, andando para trás.

O julgamento da ação cível aconteceu depois de uma série de choques em Los Angeles nos últimos 12 meses entre paparazzi e celebridades, envolvendo, entre outros, o rapper Kanye West, o ator Gerard Butler, astro de "300," e os atores Matthew McConaughey e Pierce Brosnan.

As tensões chegaram a tal ponto que algumas autoridades de Los Angeles estudam propor novas leis que criem uma "zona de segurança pessoal" entre celebridades e fotógrafos.

Alison Silva disse que estava fazendo fotos de Reeves depois de uma visita do ator a sua irmã, que sofre de um distúrbio alimentar.

O advogado do fotógrafo disse ao júri que seu cliente agiu de forma acanhada naquela noite, não com agressividade. Mas o advogado de Reeves disse que Silva colocou sua própria segurança em risco de maneira desnecessária.

 
<p>Reeves foi inocentado de qualquer responsabilidade por ferimentos que um paparazzi afirmou ter sofrido ao ser atingido pelo carro do ator. REUTERS/Alessia Pierdomenico</p>