Nos estúdios da Fox News, ação cronometrada em noite de eleição

quarta-feira, 5 de novembro de 2008 14:13 BRST
 

NOVA YORK (Hollywood Reporter) - Quando a Fox News Channel previu a vitória de Barack Obama na eleição presidencial, na noite de terça-feira (2h desta quarta-feira, pelo horário de Brasília), foi o momento culminante de uma série de acontecimentos que começou quando foram divulgadas as pesquisas de boca-de-urna, um pouco menos de seis horas antes.

Quatro anos atrás, as pesquisas de boca-de-urna foram favoráveis e John Kerry e se revelaram completamente erradas. Mas a Fox News disse que desta vez as coisas foram diferentes.

"Os primeiros resultados da boca-de-urna, que ficaram disponíveis a partir das 17h, apontaram fortemente para Obama", disse John Moody, vice-presidente de editorial de notícias da Fox News Channel.

Foi a decisão final de Moody que "deu" cada Estado a um candidato ou outro. Pouco após as 22h30, ficou claro que Obama chegaria aos 270 votos no Colégio Eleitoral e, assim, à Casa Branca.

Moody conversou com o âncora Brit Hume antes de a cobertura começar e disse que Hume compreendeu o que significava. Mas, com as urnas na Califórnia prestes a serem fechadas em 20 minutos, às 22h40 a notícia de que a Fox anunciaria a vitória de Obama às 23h saiu da mesa de decisão para a sala de controle e para a mesa do âncora.

Às 22h46, o diretor político e produtor executivo Marty Ryan, sentado na segunda fileira da nova sala de controle, disse aos redatores: "Estamos chegando perto de declarar o vitorioso." Em seus 12 anos de história, essa foi provavelmente a vez em que a Fox News se antecipou mais para divulgar a declaração.

Às 23h exatamente, Hume anunciou que a Fox News estava declarando Obama o presidente eleito. Foi o sinal para todos os canais de notícias e as redes de TV abertas. A sala de controle rapidamente voltou-se ao vídeo e som ao vivo de dezenas de milhares de pessoas em Grant Park, em Chicago, onde Obama faria seu discurso de aceitação da Presidência.

Mas, mesmo com a eleição decidida, o horário das 23h foi tudo menos tranquilo na sala de controle. Com a exceção de um pequeno intervalo durante o qual foram distribuídos saquinhos de amendoim, o ambiente era de excitação acelerada.

Às 23h03 um funcionário diz a Ryan que deve estar preparado para o candidato derrotado John McCain e talvez sua companheira de chapa, Sarah Palin, aparecerem no palco em Phoenix "a qualquer momento". Pouco depois, eles recebem um aviso cinco minutos antes, mais ou menos no mesmo momento em que é anunciado que McCain tinha telefonado a Obama para parabenizá-lo.   Continuação...