Carla Bruni critica Berlusconi por piada sobre cor de Obama

segunda-feira, 10 de novembro de 2008 07:39 BRST
 

PARIS (Reuters) - A primeira-dama da França, Carla Bruni-Sarkozy, se diz feliz por não ser mais italiana após ouvir a piada do primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, sobre o "bronzeado" do presidente eleito dos EUA, Barack Obama.

Bruni, uma top model e cantora nascida na Itália e que se casou com o presidente francês Nicolas Sarkozy em fevereiro, adquiriu a nacionalidade francesa e perdeu a cidadania italiana após o casamento.

Em entrevista ao jornal francês Le Journal du Dimanche, publicada no domingo, ela criticou Berlusconi por ter dito na quinta-feira que Obama, que se tornará o primeiro presidente negro dos Estados Unidos, é "bonitão, jovem e ainda bronzeado".

"Quando eu ouço Silvio Berlusconi tomando os holofotes do evento (a eleição de Obama) e fazendo piada sobre o fato de que Obama está 'sempre bronzeado', é estranho para mim", disse Bruni ao periódico. "Algumas pessoas sem dúvida levarão com bom humor, mas eu frequentemente penso que estou feliz por ter me tornado francesa", disse ela.

Os partidos de oposição de esquerda da Itália acusaram Berlusconi de trazer descrédito à nação com a piada. Ele respondeu chamando-os de "imbecis", sem senso de humor.

(Reportagem de Estele Shirbon)

 
<p>A primeira-dama francesa, Carla Bruni REUTERS/Philippe Wojazer (FRANCE) (Newscom TagID: rtrphotosthree605558) [Photo via Newscom]</p>