"Madagascar 2" e James Bond dominam bilheterias internacionais

segunda-feira, 10 de novembro de 2008 10:37 BRST
 

Por Dean Goodman

LOS ANGELES (Reuters) - Os animais animados de "Madagascar 2 - A Grande Escapada" reinaram sobre as bilheterias do fim de semana na América do Norte, enquanto James Bond foi a atração principal no resto do mundo.

De acordo com estimativas divulgadas pelos estúdios no domingo, o novo "Madagascar", da DreamWorks Animation, vendeu 63,5 milhões de dólares em ingressos nos cinemas dos Estados Unidos e Canadá entre sexta-feira e domingo.

A arrecadação do fim de semana superou de longe as expectativas, que giravam em torno dos 50 milhões de dólares. Crianças de todo o país arrastaram seus pais para assistir às proezas mais recentes do leão Alex (dublado por Ben Stiller), da zebra Marty (Chris Rock), da girafa Melman (David Schwimmer) e seus amigos.

O primeiro "Madagascar", lançado em 2005, arrecadou 47,2 milhões de dólares em sua abertura e chegou a vender 193,6 milhões nos EUA e Canadá.

Os dois "Madagascar" são distribuídos pela Paramount Pictures, da Viacom, em nome da DreamWorks Animation. A sequência custou 150 milhões de dólares para ser feita, e sua divulgação em todo o mundo consumiu outros 175 milhões, segundo a DreamWorks Animation.

Um representante da DreamWorks disse que ainda é cedo para afirmar se haverá um terceiro "Madagascar", mas que o estúdio está "animado, com certeza" com a abertura do novo filme.

Enquanto isso, James Bond foi o homem do momento em todo o resto do mundo: "007 - Quantum of Solace" foi o filme mais visto em todos os 60 mercados em que foi exibido fora da América do Norte e arrecadou 106,50 milhões de dólares no fim de semana, segundo a distribuidora Columbia Pictures.

É a segunda maior bilheteria internacional de um fim de semana em 2008, perdendo apenas para o fim de semana de estréia do quarto "Indiana Jones" (146 milhões de dólares), disse o estúdio.

O segundo filme com Daniel Craig no papel do superespião superou a estréia de "007 - Cassino Royale", de 2006, em todos os países, em alguns casos com bilheteria duas vezes maior.