Filme mais caro da Austrália cria expectativas no país

segunda-feira, 17 de novembro de 2008 13:19 BRST
 

SYDNEY (Reuters) - A Austrália vai lançar na terça-feira, com uma blitz de publicidade, a mais cara produção cinematográfica de sua história, esperando que o épico "Austrália" atraia turismo e investidores do exterior para injetar novo ânimo no cinema local.

Descrito como uma mescla de "Entre Dois Amores" e "E o Vento Levou", a aventura romântica de quase três horas de duração protagonizada pelos australianos Nicole Kidman e Hugh Jackman teria custado à 20th Century Fox, de Rupert Murdoch, cerca de 130 milhões de dólares.

"Austrália" é um épico do tempo da 2a Guerra Mundial sobre uma aristocrata inglesa que viaja à Austrália e se une a um vaqueiro e uma criança aborígine para atravessar a bela e rústica paisagem australiana com um rebanho de gado.

Geoff Brown, diretor-executivo da Associação de Produtores de Cinema e Televisão da Austrália, disse que a indústria espera que o filme do diretor Baz Luhrmann atraia investidores e público de volta ao cinema australiano, após uma série de filmes sombrios que fracassaram nas bilheterias.

"Este é um filme realmente épico, rodado no estilo dos anos 1940", disse Brown à Reuters.

"É uma ferramenta de marketing para o cinema australiano. É um filme australiano do começo ao fim, rodado na Austrália com elenco, equipe técnica, efeitos especiais, iluminação e até diretor australianos. É nosso cartão de visitas para o mundo."

A Tourism Australia gastou 32 milhões de dólares em uma campanha publicitária e promoções ligadas ao filme, visando fazer do país um destino procurado, como fez "Crocodile Dundee" nos anos 1980, no momento em que a crise financeira global atinge o turismo.

A campanha recebeu uma forte injeção de ânimo na semana passada, quando a influente apresentadora de TV norte-americana Oprah Winfrey o descreveu como "o melhor filme que vi em muito, muito, muito, muito tempo".

A indústria cinematográfica local espera que o filme coloque a Austrália no mapa de Hollywood novamente como bom lugar para fazer cinema, dotado de talentos cinematográficos e como país que produz filmes de primeira linha.   Continuação...

 
<p>A atris Nicole Kidman, que protagoniza o filme "Austr&aacute;lia" REUTERS/Brendan McDermid (UNITED STATES)</p>