Criadores de "Austrália" prometem proteger ator mirim aborígine

terça-feira, 18 de novembro de 2008 16:03 BRST
 

Por Belinda Goldsmith

SYDNEY (Reuters) - Aos 6 anos de idade, Brandon Walters enfrentava uma leucemia. Agora, aos 13, o menino aborígine é o astro infantil do épico "Austrália", cujos criadores prometeram protegê-lo contra a exploração.

Walters foi descoberto numa piscina pública em sua cidade natal de Broome, no oeste da Austrália, e escolhido a dedo pelo diretor Baz Luhrmann para fazer um papel crucial no filme, ao lado dos também australianos astros de Hollywood Nicole Kidman e Hugh Jackman.

Com grandes olhos castanhos e rosto angelical, ele também aparece numa campanha publicitária de 26 milhões de dólares ligada ao filme, convidando visitantes a passear pelo país.

Descrito como "o novo astro mirim da Austrália" numa coletiva de imprensa na terça-feira, Walters foi aplaudido por seus colegas de elenco quando piscou diante dos flashes das câmeras e admitiu que nunca ouvira falar em Nicole Kidman antes de ser escolhido.

"Senti um pouco de medo quando a conheci", ele admitiu. Antes de atuar no filme, ele nunca saíra do oeste do país.

Nicole Kidman disse que formou um vínculo forte com o garoto durante as filmagens.

Luhrman disse que escolheu Walters para o filme, depois de fazer testes com cerca de mil meninos aborígines, por seu talento e carisma naturais, mas também pela solidez de sua família.

Os cineastas australianos sabem que, no passado, atores aborígines se queixaram de ser explorados ou desestabilizados pela fama instantânea, depois de serem tirados da obscuridade.   Continuação...