22 de Novembro de 2008 / às 01:13 / em 9 anos

Novo álbum do Guns N' Roses chega às lojas com atraso de 13 anos

<p>Axl Rose, vocalista do Guns n Roses e &uacute;nico membro original da banda a participar do novo disco, Chinese Democracy REUTERS/Karoly Arvai/Files (UNITED STATES)</p>

Por Dean Goodman

LOS ANGELES (Reuters) - O dia que muitos fãs do rock nunca imaginaram ver chegar durante suas vidas está prestes a se concretizar.

O Guns N’ Roses, a banda de rock que reinou no mundo musical no início dos anos 1990 e depois se implodiu numa lenta marcha fúnebre auto-imposta, vai lançar no domingo seu primeiro álbum de material novo em 17 anos.

Alguns fãs equacionam “Chinese Democracy” com a segunda vinda de Cristo à Terra, ou no mínimo com a ressurreição de Elvis Presley.

“É um momento notável na cultura popular”, disse o editor-chefe da revista Blender, Joe Levy, sem qualquer traço de ironia. “Realmente é.”

Outros estão mais cautelosos. O recluso vocalista Axl Rose, 46 anos, é o único membro remanescente da banda original. Seu comportamento explosivo afastou do grupo membros importantes, como o guitarrista Slash, anos atrás. Alguns puristas dizem que ele nem sequer deveria ter usado o nome Guns N’ Roses neste novo trabalho.

Seja como for, com o passar dos anos “Chinese Democracy” foi assumindo proporções míticas. Fãs e céticos estão motivados pela pura curiosidade em ver se o álbum justifica seu status de obra-prima perdida, ou se vai revelar-se um anticlímax equivalente ao filme “O Poderoso Chefão 3”.

O álbum foi pensado originalmente para ser lançado em 1995, após os dois álbuns “Use Your Illusion” que saíram simultaneamente em setembro de 1991. Mas o trabalho avançou em passo de tartaruga, e Axl Rose assumiu o controle do grupo, afastando não apenas todos seus colegas de banda originais como também vários músicos que vieram substituí-lo. Ele mexeu no projeto com uma sucessão de produtores.

Ao longo dos anos, datas de lançamento foram marcadas e descumpridas várias vezes. Em 2005 o custo do projeto já era estimado em mais de 13 milhões de dólares. O selo Geffen Records se negou a comentar detalhes financeiros.

Mas os fãs nunca se esqueceram do Guns N’ Roses. Neste ano apenas, um disco de maiores sucessos da banda lançado em 2004 vendeu 388 mil cópias nos Estados Unidos, totalizando 4,3 milhões até hoje. O álbum de estréia do grupo, “Appetite for Destruction”, de 1987, vendeu 106 mil cópias neste ano. Foi o maior álbum de estréia da história, vendendo 18 milhões de cópias nos EUA. De acordo com a Geffen Records, as vendas mundiais da banda são estimadas em mais de 90 milhões de álbuns.

A rede varejista de produtos eletrônicos Best Buy vai lançar “Chinese Democracy” com exclusividade nos EUA, pelo preço de apenas 11,99 dólares. No resto do mundo, o álbum será vendido no varejo tradicional.

Mas será que o álbum é bom? A revista Rolling Stone o declarou “audacioso, maluco e intransigente”. Gary Arnold, da Best Buy, disse que “Chinese Democracy” está no nível de clássicos como “Pet Sounds”, dos Beach Boys, e “Exile on Main Street”, dos Rolling Stones.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below