Quadros sobre Francis Bacon contrariam mercado leiloeiro fraco

segunda-feira, 24 de novembro de 2008 14:30 BRST
 

MELBOURNE (Reuters) - Dois quadros que retratam Francis Bacon, pintados por uma artista que pode ter sido sua amante, foram vendidos por preços bem maiores do que os estipulados antes do leilão, realizado na segunda-feira.

O valor representa uma boa notícia para o mercado assustado com a crise financeira.

Os trabalhos de Roy de Maistre -- "Estúdio de Francis Bacon" e "Retrato de Francis Bacon" -- foram vendidos, respectivamente, por 180 mil dólares australianos (112.600 dólares) e 86 mil dólares australianos (60 mil dólares) em um leilão de arte moderna australiana na Sotheby's.

As duas pinturas, que faziam parte de uma coleção com seis trabalhos de Maistre, não foram vistas pelo público por mais de 50 anos.

"Acho que ambos trabalhos ilustram muito bem que, mesmo no clima atual, os trabalhos de procedência excepcional, com estimativas conservadoras, são disputados pelos colecionadores mais entusiasmados", disse à Reuters Georgina Pemberton, chefe da área de pintura australiana da Sotheby's, depois da venda.

"Todos os quadros de De Maistre foram vendidos hoje".

O quadro com o estúdio de Francis Bacon tinha sido estimado entre 37.600 dólares e 50 mil dólares. Já o retrato era estimado entre 5 mil dólares e 7.500 dólares.

O especialista em pinturas da Sotheby's David Hansen disse que ambos os quadros são dos anos 1930, quando os dois artistas eram "associados".

"Eles certamente eram associados, tanto pessoal quanto profissionalmente. Eram próximos, mas quão próximos não sabemos", disse Hansen.   Continuação...