Exposição sobre Narnia mostra questões da vida real na fantasia

quarta-feira, 26 de novembro de 2008 15:22 BRST
 

Por Jon Hurdle

FILADÉLFIA (Reuters) - Um museu de Filadélfia adotou uma abordagem inovadora para ensinar ciência e história a crianças, usando objetos dos filmes "As Crônicas de Narnia", baseados nos livros famosos de C.S. Lewis.

O Franklin Institute, o maior museu de ciências da cidade, está expondo figurinos, armas e memorabília usados nos filmes sobre a terra fantástica de Narnia.

Mas os objetos não são apenas um vislumbre do set de filmagens ou evocações de uma terra fictícia que fascina crianças há quase 60 anos. Eles estão sendo usados para chamar a atenção dos visitantes jovens a uma série de questões ambientais, científicas e históricas relacionadas a eles.

"O objetivo é atiçar a imaginação e a curiosidade", disse Michael Flaherty, presidente da Walden Media, que produziu os filmes e assessorou o instituto na criação da exposição.

A exposição, que começa em 28 de novembro e ficará até abril de 2009, quer estimular os visitantes, adotando uma abordagem dupla, disse ele.

O trono de gelo da Feiticeira Branca, que governava um país onde sempre é inverno mas o Natal nunca chega, leva os visitantes a uma série de painéis sobre os efeitos da atividade humana sobre o clima global e os convida a pressionar um botão para saber por que a neve artificial que cai sobre eles é branca.

Uma frase do filme sobre o Príncipe Caspian, sobre "derrubar florestas e sujar rios", incentiva os visitantes a pensar no desmatamento das florestas que acontece hoje.

"As Crônicas de Narnia - A Exposição" também contém muitas referências à Inglaterra dos anos 1940, época em que viviam os personagens de C.S. Lewis. Ela inclui memorabília da 2a Guerra Mundial, como malas e cobertores usados por moradores de Londres quando se refugiavam nas estações do metrô para fugir dos bombardeios nazistas.   Continuação...