Carla Bruni vai atuar em fundo mundial de combate à Aids

quinta-feira, 27 de novembro de 2008 11:52 BRST
 

PARIS (Reuters Life!) - A primeira-dama francesa, Carla Bruni, vai assumir um papel na campanha global contra a Aids, anunciou o gabinete do presidente Nicolas Sarkozy na quinta-feira. Será uma área nova de atuação para a ex-modelo e atualmente cantora.

Carla Bruni casou-se com Sarkozy em fevereiro, menos de três meses após eles se conheceram e depois de um romance-relâmpago que gerou muita publicidade na França e fora do país.

Desde então ela lançou um novo álbum pop, no qual já tinha começado a trabalhar antes de conhecer o presidente. Mas declarou que quer dedicar-se a trabalhos humanitários.

O Palácio do Eliseu emitiu comunicado dizendo que a primeira-dama vai trabalhar com o Fundo Global de combate à Aids, tuberculose e malária. A organização é sediada em Genebra.

Carla Bruni dará mais detalhes sobre seu novo trabalho na segunda-feira, Dia Mundial de Combate à Aids, numa entrevista coletiva conjunta com Michel Kazatchkine, diretor-executivo do Fundo.

O semanário L'Express anunciou que Carla Bruni vai se tornar "embaixadora mundial" para a proteção de mães e crianças contra a Aids.

O Fundo Global é uma instituição internacional de financiamento público/privado. Em seu site na Internet, a entidade diz que canalizou 14,9 bilhões de dólares em 140 países para o combate da Aids, tuberculose e malária.