ESTRÉIA-Ewan McGregor e Hugh Jackman estão em suspense "A Lista"

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008 11:09 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O escocês Ewan McGregor ("O Sonho de Cassandra") e o australiano Hugh Jackman (o Wolverine da série "X-Men") formam uma boa dupla de temperamentos opostos no suspense "A Lista - Você Está Livre Hoje?", que estréia em circuito nacional.

Michelle Williams ("O Segredo de Brokeback Mountain") comparece no papel de uma misteriosa mulher fatal. McGregor interpreta o auditor de empresas Jonathan McQuarry, um tímido que passa mais tempo com o seu notebook do que com qualquer pessoa.

Jackman, por sua vez, é o advogado Wyatt Bose, sofisticado, bom de papo, descolado, capaz de abrir todas as portas a um amigo necessitado.

O encontro dos dois, numa empresa fiscalizada por McQuarry, parece obra do acaso. Assim, o auditor aceita Bose sem desconfiança, que o introduz num mundo de limusines, bares e restaurantes caros e, especialmente, num seletíssimo clube de encontros anônimos entre altos executivos e executivas.

Um dia, o misterioso amigo simplesmente desaparece do mapa. Enquanto isso, o inocente auditor vê-se envolvido num grande golpe financeiro, com o sumiço de alguns milhões de dólares das contas de algumas empresas fiscalizadas por ele.

Além disso, torna-se o principal suspeito do possível assassinato de uma garota, S (Michelle Williams), com quem ele manteve um encontro no clube secreto.

As influências de "A Lista - Você Está Livre Hoje?" são fáceis de localizar. Este suspense com um toque erótico inspira-se tanto na cartilha dos filmes do britânico Alfred Hitchcock (1899-1980) quanto no clima de "Instinto Selvagem" (1992), de Paul Verhoeven.

O roteiro, assinado por um veterano, Mark Bomback ("Duro De Matar 4.0"), tenta até um clima à la Patricia Highsmith, com Hugh Jackman testando as semelhanças de seu personagem com o maligno Tom Ripley que deu fama à escritora norte-americana. Mas o filme do diretor estreante, o publicitário suíço Marcel Langenegger, não voa tão alto.

Contenta-se com alguns sustos e uma boa tentativa de reviravolta na parte final.

(Por Neusa Barbosa, do Cineweb)

* As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb