Coco Chanel ganhará dois filmes biográficos na França

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008 13:38 BRST
 

Por Elizabeth Pineau

PARIS (Reuters Life!) - Coco Chanel, a criadora do vestido pretinho básico e sinônimo de elegância parisiense, juntou-se ao rol crescente de personalidade culturais francesas a serem homenageadas na tela.

Audrey Tautou, estrela de "Amelie Poulain", e Anna Mouglalis, que representou a maior heroína intelectual francesa, Simone de Beauvoir, em outra cinebiografia, vão interpretar a elegante Chanel em dois filmes sobre sua vida que chegarão aos cinemas no próximo ano.

"Coco Chanel teve que lutar muito para alcançar o sucesso", disse Mouglalis a jornalistas, esta semana, sobre a celebridade cuja ascensão começou em 1912, com uma lojinha simples em Paris.

"Ela era capaz de muita mesquinharia e grande generosidade, de ser extremamente áspera e também muito doce. Ela foi uma mulher em preto e branco."

Os produtores esperam repetir o sucesso de "Piaf - Um Hino ao Amor", o filme de 2007 que deu a Marion Cotillard o papel que lhe valeu um Oscar, o da lendária cantora Edith Piaf.

Desde então vêm sendo produzidos vários filmes e telefilmes sobre personalidades francesas famosas, espelhando a tendência recente em Hollywood que já resultou em filmes sobre personalidades que incluem desde o lendário cantor Johnny Cash até o presidente George W. Bush.

Françoise Sagan, autora do best-seller "Bonjour Tristesse", de 1954, os filósofos e amantes Simone de Beauvoir e Jean-Paul Sartre, e Albert Spaggiari, irreverente criminoso que realizou alguns dos mais espetaculares assaltos a bancos da história da França, todos já ganharam filmes dedicados a eles.

Gabrielle "Coco" Chanel, cujo legado inclui os vestidos pretinhos simples presentes em milhões de coquetéis desde que ela lançou o original, em 1926, parece um nome natural para ser somado a esse rol.   Continuação...