Fã de ficção científica, Reeves está em novo filme do gênero

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008 16:34 BRST
 

LOS ANGELES (Reuters) - Keanu Reeves admite que adora ficção científica; por isso, quando lhe foi oferecido o papel de alien em "O Dia em que a Terra Parou", ele aceitou imediatamente.

Mas, antes que seus fãs pensem que o astro de "Matrix" está em outro filme espacial de grande orçamento, com muita ação mas pouca coisa a dizer, Reeves quer que saibam que o remake de um clássico cult de 1951 tem uma mensagem a transmitir ao público de hoje.

O filme chegará aos cinemas norte-americanos na sexta-feira.

"É sobre o mundo em que vivemos e a natureza destrutiva do homem, de modo que nos dá muito sobre o que refletir", disse Reeves à Reuters.

Canadense de nascimento, Reeves, 44 anos, disse que quando era adolescente adorava os filmes "Star Wars" e lia livros como "1984" e "Admirável Mundo Novo". Como adulto, sempre quis representar personagens em filmes de ficção científica.

Ele ficou conhecido numa fantasia escapista, "Bill & Ted - Uma Aventura Fantástica", de 1989, como um de dois adolescentes desajeitados que viajam no tempo, e ao longo de sua carreira atuou em filmes como "Johnny Mnemonic - O Cyborg do Futuro".

Mesmo a história de amor "A Casa do Lago" tinha elementos sobrenaturais em sua história sobre duas pessoas que vivem em épocas diferentes e trocam cartas deixadas numa caixa de correio.

Mas a maior investida de Reeves na ficção científica foi com os três filmes "Matrix", em que ele fez um hacker que de repente vira a pessoa que tem que salvar a humanidade das máquinas que dominam o mundo. Os três blockbusters renderam mais de 1,6 bilhão de dólares de bilheteria mundial.

Reeves diz que o novo "O Dia em que a Terra Parou" é mais que uma ficção científica comum.   Continuação...

 
<p>Ator Keanu Reeves chegando para a cerim&ocirc;nia de lan&ccedil;amento do longa "O Dia em que a Terra Parou", em 9 de dezembro de 2008.REUTERS/Lucas Jackson</p>