Foto de Marilyn Monroe pode quebrar recorde de preço em leilão

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008 18:51 BRST
 

Por Nick Zieminski

NOVA YORK (Reuters) - Apesar da recessão econômica e das quedas recentes nos preços pagos por arte, uma foto de Marilyn Monroe poderá atingir preço recorde quando for leiloada na próxima semana, disse a Christie's na sexta-feira.

A imagem feita por Bert Stern, uma das últimas fotos da atriz antes de sua morte, pode quebrar o recorde de 63 mil dólares marcado em 1994, diz a casa de leilões.

A Christie's também espera marcar um recorde mundial para um trabalho de Helmut Newton, o mais caro dos quais foi vendido por 380.725 dólares no ano passado.

Ambos fazem parte da coleção Constantiner, que inclui o maior grupo de fotos de Monroe a chegar ao mercado em qualquer tempo - mais de 100 ao todo.

"Ela é a personificação da idéia do glamour", disse Philippe Garner, diretor internacional de fotografia da Christie's.

A coleção acompanha a progressão de Monroe, disse ele à Reuters, "de garota jovem, ambiciosa e de cara lavada que queria fazer sucesso em Hollywood a essa mulher mais madura, mas de algumas maneiras confusa e problemática, que enfrentava o dilema de diferenciar sua identidade das expectativas do público".

Marilyn ainda era uma adolescente chamada Norma Jean Baker quando primeiro posou para o fotógrafo André de Dienes, que ajudou a levá-la à carreira de modelo e, mais tarde, ao estrelato.

Uma das primeiras sessões de fotos resultou num retrato clássico de Marilyn - ainda morena na época - diante de uma casa de fazenda, com feno a seus pés descalços, sorrindo para alguém que estava atrás da câmera.   Continuação...