Jim Carrey diz "Yes" à comédia novamente

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008 10:26 BRST
 

Por Alex Dobuzinskis

LOS ANGELES (Reuters) - O comediante Jim Carrey voltou a fazer de tudo por uma risada, e no seu novo filme, "Yes Man", isso significa saltar de bungee jump falando ao celular, ou andar de moto usando pijama de hospital.

É um outro Carrey em relação ao ano passado, quando o comediante estrelou um thriller sombrio, "O Número 23", filme inspirado na numerologia que, segundo a maioria dos críticos, não acrescentou nada.

Em "Yes Man", que estréia na sexta-feira nos EUA, Carrey volta ao gênero que tanto agradou as platéias em filmes como "O Mentiroso" e "Todo Poderoso", que arrecadaram respectivamente 180 e 240 milhões de dólares nas bilheterias dos EUA e Canadá. "O Número 23" fez cerca de 35 milhões.

"Realmente se trata de alguém sentado na cadeira rindo", disse Carrey a jornalistas em recentes entrevistas. "E é isso, quando se faz um filme assim. É realmente isso que me motiva."

Durante as filmagens, a cena em que Carrey salta de bungee jump de uma ponte foi deixada para o final, a fim de garantir o resto do material caso algo acontecesse com o astro. Ele disse que só aceitaria fazer o salto uma vez.

Na trama do filme, em vez disso, Carrey interpreta um sujeito que diz "sim" a tudo - seja aprender coreano ou pilotar um avião.

Essa impulsividade o ajuda a conquistar o amor da não menos impulsiva Allison (Zooey Deschanel). Mas ele descobre que há muitos inconvenientes em nunca dizer não.

Em "O Mentiroso", Carrey era um advogado que passava 24 horas sem mentir, graças a um passe de mágica desejado por seu filho. Para "Yes Man", os realizadores queriam que a premissa viesse de uma decisão pessoal, e não da magia.

(Reportagem de Alex Dobuzinskis)

 
<p>Jim Carrey na festa de lan&ccedil;amento do filme "Yes Man" em Madri, dezembro de 2008. REUTERS/Susana Vera</p>