ESTRÉIA-Daniel Auteuil vive personagem cômico em "Dois em Um"

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009 11:14 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - A premissa da comédia francesa "Dois em Um" faz lembrar o sucesso brasileiro "Se Eu Fosse Você". A piada principal, aliás, é bem parecida, em torno das confusões que acontecem quando alguém, neste caso, um espírito, entra na mente ou no corpo de outra.

"Dois em Um", que estréia em São Paulo, começa com um cantor brega dos anos de 1980, Gilles Gabriel (Alain Chabat, de "Asterix e Obelix: Missão Cleópatra), em seu carro curtindo um revival de suas músicas, quando atropela o contador Jean-Christian Ranu (Daniel Auteuil, de "Cachê").

O cantor bate a cabeça e morre, mas seu espírito vai parar dentro da mente de sua vítima.

Ranu é um sujeito muito certinho, cheio de manias estranhas - como dormir com a roupa de trabalho às oito e meia da noite - e apaixonado por sua chefe, Muriel (Marina Foïs). Mas a empresa onde trabalham não anda muito bem das pernas. Assim, o emprego de Ranu está por um fio. No mínimo, ele será transferido para Bucareste.

Enquanto habita o corpo de Ranu, Gilles tenta travar contato com sua viúva, descobrindo que ela o trai - ao menos é o que parece.

Seguem-se uma série de confusões e mal-entendidos que resultarão na transformação do protagonista, que deve se tornar uma pessoa mais interessante e descolada depois que aceita conviver com o espírito do cantor dentro de sua cabeça.

Escrito e dirigido por Bruno Lavaine e Nicolas Charlet, "Dois em Um" recorre a situações muitas vezes absurdas, que parecem mais dirigidas ao público francês.

Daniel Auteuil tem-se mostrado um grande ator em dramas, mas nesta comédia parece um pouco deslocado, numa história bastante previsível.

(Por Alysson Oliveira, do Cineweb)

* As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb

 
<p>A premissa da com&eacute;dia francesa "Dois em Um" faz lembrar o sucesso brasileiro "Se Eu Fosse Voc&ecirc;". A piada principal, ali&aacute;s, &eacute; bem parecida, em torno das confus&otilde;es que acontecem quando algu&eacute;m, neste caso, um esp&iacute;rito, entra na mente ou no corpo de outra. REUTERS/John Schults</p>