Cantor Boy George é condenado a 15 meses de prisão

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009 14:08 BRST
 

Por Mike Collett-White

LONDRES (Reuters) - O ex-vocalista do Culture Club Boy George foi condenado na sexta-feira a 15 meses de prisão, depois de ser condenado no mês passado pelo cárcere privado do garoto de programa norueguês Audun Carlsen, que ele conheceu pela Internet.

Julgado sob seu nome real, George O'Dowd, o britânico de 47 anos negou a acusação de ter mantido Carlsen em cárcere privado em seu apartamento em Londres em abril de 2007. Depois de o júri tê-lo considerado culpado da acusação, o juiz David Radford o havia avisado que ele receberia pena de prisão.

Mas a extensão da pena causou surpresa. Seus advogados tinham previsto uma pena de cerca de três meses.

"Este delito é tão grave que impõe uma sentença de prisão imediata", disse Radford.

"Levando em conta os fatores agravantes e os poucos fatores mitigantes que existem, a sentença dada pela corte é de 15 meses de prisão."

O'Dowd se manteve calmo, mas o veredicto evidentemente chocou seus amigos e familiares, alguns dos quais começaram a chorar.

O cantor tinha dito à polícia que convidou Carlsen para voltar a sua casa depois de uma sessão de fotos pornográficas regadas a cocaína feita em janeiro de 2007, porque desconfiou que o norueguês tinha roubado fotos de seu computador.

Durante o julgamento, que durou duas semanas, Carlsen alegou que o cantor o algemou à parede e o espancou com uma corrente porque estava enfurecido pelo fato de Carlsen ter se recusado a fazer sexo com ele no primeiro encontro dos dois.   Continuação...