Diretor de "Thriller" processa Michael Jackson

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009 19:20 BRST
 

LOS ANGELES (Reuters) - O diretor do clipe da música "Thriller" processou o popstar Michael Jackson por considerar que não recebeu a quantia devida pelo trabalho.

O produtor John Landis, que co-escreveu e dirigiu o clipe "Thriller", deu entrada em um processo por quebra de contrato na Suprema Corte de Los Angeles, apenas alguns dias antes de produtores da Broadway anunciarem esta semana que compraram os direitos da obra e vão transformá-la num musical.

O clipe de 14 minutos de "Thriller", com a famosa dança de Michael Jackson ao lado de zumbis, foi exibido pela primeira vez em 1983 e continua sendo um dos vídeos musicais mais influentes no mundo. Landis também fez um documentário sobre os bastidores de "Thriller".

Diretor de longas como "Um Lobisomem Americano em Londres" e "The Blues Brothers", Landis alega em seu processo que não teria recebido seus 50 por cento de participação nos lucros de "Thriller" -- incluindo direitos de licenciamento -- por um período de pelo menos quatro anos.

O processo acusa Jackson, de 50 anos, de "fraude, má intenção e conduta opressiva", alegando que o cantor cometeu erros na contabilidade nos últimos quatro anos.

Jackson tem vivido discretamente desde que foi absolvido, em 2005, de acusações de abuso sexual de menores. Seu porta-voz não foi encontrado imediatamente para comentar o processo de Landis.

O popstar atualmente vive em uma luxuosa acomodação em Los Angeles, após passar por Las Vegas, Irlanda e Dubai nos últimos três anos.

(Reportagem de Jill Serjeant)