Kelly Clarkson diz que "jamais poderia ser lésbica"

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009 20:42 BRST
 

LOS ANGELES (Reuters) - A cantora Kelly Clarkson, que lidera as paradas dos EUA atualmente, disse na terça-feira que não é lésbica, mas que algumas vezes gostaria de ser, porque "muitas vezes os homens me dão trabalho".

Primeira e uma das mais bem-sucedidas vencedoras do concurso de calouros "American Idol", Clarkson disse ao site PopEater.com que está acostumada que lhe perguntem se ela é uma lésbica enrustida.

"As lésbicas me dizem isso o tempo todo. Digo: 'Que bom que isso funciona para você, e eu gostaria de gostar de mulheres, porque muitas vezes os homens me dão trabalho, mas por acaso eu gosto de homens", disse ela.

"Eu jamais poderia ser lésbica, nunca iria querer sair (com alguém parecida) comigo mesma, nunca. Sou louca. Preciso de um homem estável, tranquilo", disse a cantora, de 26 anos.

Desde que venceu "American Idol" em 2002, Clarkson já ganhou dois prêmios Grammy e vendeu mais de 16 milhões de discos.

Ela disse que nunca se apaixonou, e que não vê nada de estranho nisso. "Recentemente voltei dessa turnê promocional europeia e toda entrevista focada nisso. Digo: 'Bem, talvez vocês todos se apaixonem rápido demais, já pensaram nisso?' (...). Não acho isso muito estranho, tenho 26 anos, e acho que preciso mais de qualidade do que de quantidade."

(Reportagem de Jill Serjeant)

 
<p>A cantora Kelly Clarkson negou que seja l&eacute;sbica REUTERS/Brian Snyder (UNITED STATES)</p>