"Quem Quer Ser um Milionário?" é favorito ao Oscar britânico

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009 17:43 BRST
 

Por Kylie Maclellan

LONDRED (Reuters) - O drama "Quem Quer Ser um Milionário?", com 11 indicações ao maior prêmio de cinema da Grã-Bretanha, o Bafta, é favorito para sagrar-se o grande vencedor na cerimônia de domingo, o que pode lhe dar mais fôlego na disputa do Oscar.

O filme está empatado em indicações com "O Curioso Caso de Benjamin Button", com Brad Pitt no papel principal. Em seguida, com nove indicações, vem "Batman -- O Cavaleiro das Trevas". "A Troca", do diretor Clint Eastwood, teve oito indicações.

"Frost/Nixon" tem seis indicações; "O Leitor", cinco. "Bruges", "Milk - A Voz da Igualdade" e "Foi Apenas um Sonho" lutam pelo Bafta em quatro categorias cada um.

"Quem Quer Ser um Milionário?", filme britânico sobre um jovem que vive em uma favela de Mumbai e tenta ficar rico em um programa de TV, foi o grande vencedor do Globo de Ouro no mês passado, com quatro prêmios -- incluindo o de Melhor Drama.

Nos prêmios Bafta, "Milionário" concorre, entre outros prêmios, a melhor filme e melhor diretor (Danny Boyle, aclamado em 1996 por "Trainspotting").

Apesar do sucesso internacional, o filme enfrentou protestos na Índia, onde moradores de favelas acharam o título original ("Slumdog Millionaire") ofensivo devido à palavra "cão". Eles também não se agradaram com o retrato que o filme faz da vida dos indianos pobres.

Boyle, acusado por parte da mídia indiana de fazer um "pornô da pobreza", afirmou que tentou capturar "a luxúria pela vida" que existe em Mumbai.

Dev Patel, de 18 anos, que estrela "Milionário", também foi indicado ao prêmio de melhor ator.

A cerimônia será apresentada pelo polêmico Jonathan Ross, recentemente suspenso pela BBC por ter participado de uma série de trotes obscenos contra o ator experiente ator Andrew Sachs.

 
<p>O drama "Quem Quer Ser um Milion&aacute;rio?", com 11 indica&ccedil;&otilde;es ao maior pr&ecirc;mio de cinema da Gr&atilde;-Bretanha, o Bafta, &eacute; favorito para sagrar-se o grande vencedor na cerim&ocirc;nia de domingo, o que pode lhe dar mais f&ocirc;lego na disputa do Oscar. REUTERS/Phil McCarten</p>