"Quem Quer Ser um Milionário?" e "Milk" ganham prêmios nos EUA

domingo, 8 de fevereiro de 2009 10:52 BRST
 

Por Bob Tourtellotte

LOS ANGELES (Reuters) - O drama "Quem Quer Ser um Milionário?" segue com a sua performance vitoriosa na temporada de premiações de Hollywood. No sábado, o escritor Simon Beaufoy ganhou o prêmio de melhor roteiro adaptado da Writers Guild of America, o sindicato dos roteiristas dos Estados Unidos, pelo seu trabalho no filme.

Beaufoy não estava na cerimônia para receber o prêmio. Ele havia ido a Londres para a premiação da academia britânica.

"Milk - A Voz da Igualdade", sobre o político gay dos anos de 1970 Harvey Milk, levou melhor roteiro original. Dustin Lance Black fez um discurso em que provocou a comunidade gay a retomar o força na briga pela igualdade.

Black falou sobre como o legado de Milk o inspirou a sonhar que um dia o seu roteiro poderia virar um filme e alcançar muitas pessoas, com uma mensagem de mudança e esperança.

"As mudanças acontecem via os grandes sonhos," disse o roteirista a uma platéia de escritores de TV e cinema. "Juntem-se a mim e continuem essa luta por direitos civis."

No entanto, a noite foi de fato de "Quem Quer Ser um Milionário?", que conta a história de um garoto indiano que compete por amor e dinheiro em um programa de TV. Além do prêmio da associação de roteiristas, o filme já levou outros premiações de Hollywood e é o favorito para a estatueta de melhor filme na entrega do Oscar, em 22 de fevereiro.

A obra foi lembrada pelos sindicatos de produtores, diretores e atores dos Estados Unidos. Muitos dos membros dessas associações pertencem à academia que entrega o Oscar.

Em outros prêmios, o israelense "Valsa com Bashir" ganhou melhor documentário. Para a TV, a série "Mad Man" ficou com melhor drama, e "30 Rock", melhor comédia.

 
<p>O drama "Quem Quer Ser um Milion&aacute;rio?" segue com a sua performance vitoriosa na temporada de premia&ccedil;&otilde;es de Hollywood. No s&aacute;bado, o escritor Simon Beaufoy ganhou o pr&ecirc;mio de melhor roteiro adaptado da Writers Guild of America, o sindicato dos roteiristas dos Estados Unidos, pelo seu trabalho no filme. REUTERS/Arko Datta</p>