Editora compra Cahiers du Cinema, a bíblia do cinema francês

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009 19:08 BRST
 

PARIS (Reuters) - A bíblia do cinema de arte francês, a revista Cahiers do Cunema, que lançou diretores da "nouvelle vague" como François Truffaut e Jean-Luc Godard, foi comprada pela Phaidon Press, informou na segunda-feira a editora de livros de arte.

Fundada em 1951 pelo crítico e teórico André Bazin, a revista mensal ficou famosa por promover a teoria do cinema "de autor", segundo a qual um filme deve ser produto da visão pessoal de seu diretor.

O título virou sinônimo do cinema "nouvelle vague" (nova onda) de Truffaut, Godard e outros, que se afirmaram em suas páginas.

Uma porta-voz da Phaidon, Liz Thompson, disse que o plano é lançar uma versão da revista em inglês no próximo ano.

No ano passado o proprietário da Cahiers du Cinema, o grupo editorial responsável pelo prestigioso jornal Le Monde, tinha anunciado sua intenção de vender a revista, que tem vendas mensais de 20 mil exemplares na França.

Em comunicado à imprensa o publisher da Phaidon, Richard Schlagman, disse que está determinado a assegurar que a Cahiers du Cinema continue a exercer papel central na criação do cinema.

"Estou certo de que a Cahiers poderá tornar-se relevante outra vez para os nossos tempos e alcançar uma nova geração de cinéfilos", disse ele.

A Phaidon disse que a Societé Civile des Amis des Cahiers du Cinéma, uma associação de amigos da revista, é a favor da transação e continuará a controlar uma pequena participação na revista.