11 de Fevereiro de 2009 / às 14:13 / 9 anos atrás

Will Smith lidera lista de astros mais vendáveis da Forbes

Por Alex Dobuzinskis

LOS ANGELES (Reuters) - Will Smith foi considerado o astro mais vendável de Hollywood, numa pesquisa sobre profissionais do cinema divulgada na terça-feira pelo Forbes.com, o site da revista financeira Forbes.

Will Smith recebeu escore 10 na pesquisa e foi seguido na lista da Forbes por Johnny Depp, Leonardo DiCaprio e o supercasal de Hollywood Angelina Jolie e Brad Pitt. Todos eles empataram com o mesmo escore, 9,89.

John Burman, diretor de projetos especiais da Forbes Media, disse que Smith, que ficou famoso com a sitcom de TV dos anos 1990 "The Fresh Prince of Bel Air" é capaz de atuar em qualquer gênero cinematográfico.

"Ele pode passar de um filme pop para um 'Ali', de um 'Sete Vidas' a um 'À Procura da Felicidade'. Ele é capaz de atuar em todos os mundos, e acho que as pessoas simplesmente gostam de vê-lo na tela", disse Burman.

Para compilar sua primeira lista "Star Currency", que mede a influência financeira dos astros de Hollywood para colocar projetos em andamento, a Forbes entrevistou mais de 150 profissionais da indústria do entretenimento, incluindo produtores e diretores.

Os atores foram classificados segundo sua capacidade de atrair financiamento para projetos, seu sucesso de bilheteria, quanto atraem setores diferentes do público e alguns outros fatores.

O filme mais recente de Will Smith, "Sete Vidas", estreou em 19 de dezembro e já arrecadou mais de 141,6 milhões de dólares em todo o mundo. No ano passado Smith também estrelou "Hancock", sucesso do verão americano que já vendeu mais de 624,4 milhões de dólares em ingressos em todo o mundo.

A maioria dos astros entre os Top 10 da lista da Forbes tem mais de 35 anos, incluindo Clint Eastwood, de "Gran Torino", que tem 78 anos e é o vigésimo nome na lista.

O primeiro colocado entre os astros que estão na casa dos 20 anos foi Shia LaBeouf, de "Transformers", na 33a posição, seguido por Keira Knightley, de "A Duquesa", na 42a posição.

Burman explicou que os atores precisam de tempo para consolidar sua "marca registrada" como astros.

Além disso, alguns atores têm peso nas bilheterias internacionais que mais do que compensa as vendas modestas de seus filmes nos Estados Unidos e Canadá.

O filme "Tróia", de 2004, estrelado por Brad Pitt, 45 anos, rendeu 133,4 milhões de dólares na América do Norte, mas faturou 364 milhões no resto do mundo. Seu filme de 2006 "Babel" rendeu 101 milhões de dólares no âmbito internacional -- quase três vezes o que faturou nos EUA e Canadá.

A lista da Forbes pode ser vista online no endereço Forbes.com/starcurrency.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below