Cineasta lembra heroísmo de Mei, astro da Ópera de Pequim

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009 14:33 BRST
 

Por Dave Graham

BERLIM (Reuters) - O cineasta chinês Chen Kaige rende homenagem ao poder de uma "pessoa comum" em seu filme mais recente, sobre um cantor que se tornou herói na China por desafiar os japoneses na 2a Guerra Mundial.

"Forever Enthralled" é a homenagem de Chen a Mei Lanfang, um dos mais célebres expoentes da Ópera de Pequim, uma arte performática chinesa tradicional que inclui mímica, dança, dançarinos homens que se vestem de mulheres e canto num estilo nasal e estridente.

"Nem sequer sou grande fã da Ópera de Pequim", disse Chen ao exibir seu filme no Festival de Cinema de Berlim. "A única razão pela qual eu quis fazer este filme foi Mei Lanfang. Não importava o que lhe acontecesse, ele devolvia tudo ao mundo, sorrindo."

"Esse é um poder que apenas as pessoas muito corajosas possuem", disse o diretor. "A razão pela qual o chamamos de grande homem é que ele foi uma pessoa comum por toda sua vida. Ele sempre ouviu o que seu coração lhe mandava. Ele foi uma lenda."

Após a ocupação de Pequim pelos japoneses, em 1937, Mei sofreu pressões intensas para apresentar-se para os invasores, mas se negou, apesar de correr o risco de represálias. Ele morreu em 1961.

Em vista do foco do filme sobre o heroísmo de um indivíduo da história, jornalistas perguntaram a Chen, 56 anos, se as autoridades chinesas exerceram alguma influência sobre o retrato que ele traçou de Mei.

Chen respondeu que não, mas que teve que demonstrar "respeito" quando colaborou com o filho de Mei na produção.

Com performances brilhantes da Ópera de Pequim e observações pontuais sobre a divisão cultural entre a China e o Ocidente, o filme de Chen reúne elementos de tragédia, comédia e romance e abrange mais de 40 anos de história.   Continuação...