ESTREIA-Novo "Sexta-Feira 13" tenta reinventar a série

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009 16:38 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - Jason Voorhees, o já clássico protagonista da série "Sexta-Feira 13", tenta se reinventar no novo filme que estréia em todo país, naturalmente, nesta sexta-feira 13.

Depois de aparecer em mais de dez longas - no último deles, de 2003, duelando com outra "lenda" do gênero, Freddy Krueger - o psicopata da máscara de hóquei está de volta. Mas, ignorando as versões anteriores, o filme começa do zero.

A história tem um rápido prólogo, explicando quem é Jason (um menino que teria morrido afogado em 1980 num acampamento de férias) e sua mãe, Pamela Voorhees, que vinga sua morte assassinando um a um os monitores do local.

Depois, a ação retorna ao presente, quando um grupo de jovens se embrenha numa mata para passar a noite bebendo e namorando. Todos acabam aniquilados por Jason, que não quer ninguém perto de sua plantação de maconha.

Após a chacina, o filme tem um novo recomeço, desta vez apresentando um grupo de jovens mauricinhos, bonitos e pouco inteligentes, que pretende passar o fim de semana na casa de campo de um deles, o arrogante Trent (Travis Van Winkle).

No caminho, conhecem Clay (Jared Padalecki), um rapaz em busca da irmã desaparecida na região - ela foi uma das vítimas da primeira parte do filme, mas ninguém sabe disso.

Os métodos de Jason continuam os mesmos das versões anteriores e, pouco tempo depois, ele mata um a um, com seus requintes de crueldade, usando machado, ganchos e até arco e flecha. Parece, no entanto, haver uma ordem para a punição.

As primeiras vítimas são as mais "pervertidas", que se entregam rapidamente aos prazeres do sexo e das drogas.

Os personagens não fogem do estereótipo no qual o gênero do suspense e terror se apoia atualmente. Todos são muito bonitos, saudáveis e bem de vida, interpretados por atores praticamente desconhecidos e que nem tinham nascido quando o primeiro filme estreou, na década de 1980.   Continuação...