Leonard Cohen volta a se apresentar nos EUA após 15 anos

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009 18:10 BRT
 

Por Edith Honan

NOVA YORK (Reuters) - O cantor Leonard Cohen subiu a um palco dos Estados Unidos na quinta-feira pela primeira vez em 15 anos, e fez piada com a sua idade avançada e com os temas sensuais de alguns de seus sucessos.

O show no Beacon Theatre durou três horas e teve seis bises. O artista havia deixado de se apresentar ao vivo quando virou monge budista, mas teve de voltar aos palcos ao perder o dinheiro da sua aposentadoria.

Vestindo terno preto e chapéu, o canadense de 74 anos apresentou canções como "Bird on the Wire", "Suzanne", "In My Secret Life", "Hallelujah", "Everybody Knows" e "So Long Marianne". Foi aplaudido de pé.

Ao apresentar o poema "A Thousan Kisses Deep", parou ostensivamente no verso que diz "Sou velho, mas ainda gosto da coisa", levando a plateia a explodir em urros e aplausos.

"Faz muito tempo desde que subi a um palco em Nova York", disse ele, brincando que na época, aos 60 anos, era "apenas um garoto com um sonho".

Cohen está em turnê desde maio. Já tocou no Canadá, na Europa e na Oceania.

Nascido em Montreal, ele teve apenas um modesto sucesso como poeta e romancista antes de estourar como cantor, na década de 1960, com canções sobre sexo, fé e traição, cantadas com uma voz de barítono. Desde 2008, ele está no Hall da Fama do Rock and Roll.

Na década de 1990, recolheu-se a um monastério da Califórnia para estudar o zen-budismo, e nesse período, segundo contou à plateia, "a alegria continuou avançando".   Continuação...