Presentes do Oscar não dão sinais de recessão

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009 20:11 BRT
 

Por Patricia Reaney

LOS ANGELES (Reuters) - A maioria dos indicados ao Oscar não receberá a estatueta no domingo, mas ninguém sairá da festa de mãos abanando.

Spas, diamantes, relógios e até cirurgias plásticas são alguns dos produtos e serviços oferecidos nas "gift suítes", quartos de hotel cheio de presentes para indicados, apresentadores do Oscar e outras celebridades.

A crise econômica parece ter passado longe do GBK "Circus of the Senses" ("Circo dos sentidos"), uma "gift suíte" onde os convidados podem receber "mais de 35 mil dólares em luxo presenteado", segundo a empresa.

Gavin Keilly, presidente da GBK, empresa especializada em eventos de luxo, admite que para alguns isso pode ser apenas uma forma de deixar os ricos mais ricos, mas que para as empresas se trata de uma valiosa promoção dos seus produtos.

Ele lembrou que 20 por cento do faturamento vai para a caridade, e que as celebridades também podem doar seus presentes para sua ONG favorita. "Elas não serão tributadas (sobre os presentes doados) e estarão fazendo sua parte em realmente fazer a diferença e ajudar uma boa causa, por apenas alguns minutos do seu tempo", acrescentou.

O GBK na verdade ocupa cinco quartos, cada um representando um dos indicados ao Oscar de melhor filme - "O Leitor", "Quem Quer Ser um Milionário," "Milk", "Frost/Nixon" e "O Curioso Caso de Benjamin Button".

Cada suíte tem decoração e produtos ligados a um dos filmes, servindo de vitrine para que as empresas apresentem seus produtos às celebridades.

"Conseguir que uma celebridade diga que gosta de um certo produto é (certeza de) retorno sobre o investimento para uma empresa", disse Karen Wood, presidente da Backstage Creations, empresa de Los Angeles que leva clientes corporativos para os camarins das premiações.   Continuação...