Ator Morgan Freeman é processado por acidente de carro

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009 20:32 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - Uma mulher que era passageira do ator Morgan Freeman em um acidente de carro, em agosto, processou o vencedor do Oscar por negligência nesta quarta-feira e disse que quer limpar seu nome das acusações de que ela seria amante do ator.

Demaris Meyer, a passageira, disse também que apesar de reportagens que dizem o contrário, se encontrou com Freeman na noite do acidente em um clube, onde eles jantaram com amigos em comum, e que eles não tinham um relacionamento amoroso.

"Eu tenho sido mencionada como 'a outra mulher' e acusada de ter acabado com o casamento de Freeman. Nada poderia ser mais longe da verdade", Meyer disse em coletiva de imprensa em Los Angeles.

O acidente aconteceu na noite do dia 3 de agosto de 2008, perto de uma casa de Freeman em Charleston, Mississippi, quando ele perdeu o controle de seu Nissan Maxima, atingiu uma vala e virou.

"Nós acreditamos que isso será resolvido", disse Ken Sunshine, um porta-voz de Freeman. "Nós não temos mais comentários sobre o atual litígio".

Meyer também acusa Freeman de beber antes de dirigir, mas as autoridades do Mississippi não o acusaram de dirigir alcoolizado.

Freeman quebrou o braço e ficou hospitalizado por quatro dias devido ao acidente. Meyer sofreu várias lesões, incluindo um golpe na cabeça que resultou em dificuldades cognitivas e perda de memória de curto prazo, disseram seus advogados. Ela não retornou ao trabalho como secretária executiva.

Na ocasião do acidente, Freeman, 71, estava separado de sua esposa, com quem esteve casado por 24 anos. O divórcio ainda não foi finalizado.

Freeman ganhou um Oscar como melhor ator coadjuvante, em 2005, pelo filme "Menina de Ouro".

(Reportagem de Alex Dobuzinskis)