Axl Rose, do Guns N' Roses, diz que Slash é "um câncer"

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009 14:16 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - Os poucos fãs otimistas do Guns N' Roses que ainda nutrem a esperança de que a banda possa ser reunida em seu formato clássico devem provavelmente desistir da idéia.

Em carta recém-publicada, o vocalista Axl Rose descreveu seu ex-colega de banda Slash como "um câncer", elevando a um novo nível seu repúdio ao guitarrista que se apresenta de cartola.

Axl Rose é o único membro original remanescente do Guns N' Roses, cujo primeiro álbum gravado em estúdio a ser lançado em 17 anos, "Chinese Democracy", chegou às lojas em novembro passado e foi um fracasso comercial. Slash deixou a banda em meados dos anos 1990, e cada lado na disputa apresentou razões diferentes para explicar sua saída.

Axl Rose mal promoveu "Chinese Democracy" e deu apenas um punhado de entrevistas.

Em seu último contato com o público, divulgado na sexta-feira no site spinner.com, da AOL Music, Rose sentou-se para uma entrevista com seu amigo, o compositor Del James.

Os dois não mencionaram o fracasso comercial de "Chinese Democracy", e o tema de um reencontro dos membros originais da banda surgiu inevitavelmente. Rose disse que "é altamente duvidoso que tenhamos mais de um dos antigos integrantes conosco em qualquer momento".

"Suponho que (o ex-baixista) Duff (McKagan) pudesse tocar guitarra em alguma coisa, em algum lugar, mas há possibilidade zero de eu ter qualquer relação com Slash", disse Rose.

"Resumindo, eu pessoalmente o considero um câncer, algo que é melhor remover ou evitar. Quanto menos se ouve falar dele ou de seus apoiadores, melhor."

Rose não é fã nem mesmo de Slash como guitarrista, afirmando que ele perdeu o jeito e parece estar mais interessado em "vender-se para ficar sob os holofotes".

Quando a seus outros ex-colegas de banda, Rose disse que as participações recentes do guitarrista de ritmo Izzy Stradlin no palco, com a banda, foram divertidas, mas que seu antigo amigo de Indiana não é um colaborador dos mais confiáveis.

E o baterista Steven Adler, que foi demitido em 1990 por abuso excessivo de drogas, traz em sua esteira "advogados caçadores de ambulâncias... Basta um show ou até mesmo apenas uma duas canções para enfrentarmos a possibilidade de anos consequências legais nos bastidores". O baterista, que processou a banda -- e ganhou o processo -- para pedir royalties devidos, foi visto recentemente nos reality shows do VH1 "Celebrity Rehab with Dr. Drew" e "Sober House".