Com novo álbum nas lojas, U2 planeja sequência em breve

quarta-feira, 4 de março de 2009 11:23 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - O U2 acaba de lançar esta semana seu primeiro álbum desde 2004, mas a banda de rock irlandesa já planeja uma sequência para ser lançada no próximo ano.

O novo disco terá o título "Songs of Ascent" e será mais suave que o álbum atual, "No Line On The Horizon", disse o vocalista Bono em matéria de capa na edição mais recente da revista Rolling Stone.

"Estamos fazendo um disco para partir corações, um trabalho reflexivo, meditativo, mas não indulgente", afirmou ele, segundo a revista.

Bono comparou o novo projeto ao tour de John Coltrane em 1964, "A Love Supreme" - "o que significa que, com aquele álbum, eu praticamente tiro os sapatos para ouvi-lo."

O primeiro single será intitulado "Every Breaking Wave", faixa tirada na última hora de "No Line On the Horizon", o 12 álbum do U2 desde 1980.

Como foi o caso de muitas das gravações anteriores da banda, "No Line" foi um trabalho cheio de desafios. O quarteto passou dois anos em sessões de gravação feitas com quatro produtores em cinco continentes.

"Hoje em dia está mais fácil e barato gravar uma canção do que em qualquer momento na história da música gravada", disse à Rolling Stone o baixista do U2 Adam Clayton. "A não ser que vocês sejam o U2."

Ao proclamar a importância de compor singles fortes que façam sucesso, Bono inadvertidamente criticou um precursor legendário no rock'n'roll, dizendo que o U2 tem um "lado Pink Floyd" pouco focado que precisa ser "contrabalançado por composição bem feita de canções".

Mas o primeiro single, "Get On Your Boots", foi fortemente criticado e não causou grande impressão nas paradas.

A maioria da crítica especializada gostou do álbum, mas o site musical influente Pitchfork o descreveu como "um tanto quanto lamentável".

 
<p>Membros do grupo de rock U2, Adam Clayton, Bono Vox e Edge, em Nova York. O U2 acaba de lan&ccedil;ar esta semana seu primeiro &aacute;lbum desde 2004, mas a banda de rock irlandesa j&aacute; planeja uma sequ&ecirc;ncia para ser lan&ccedil;ada no pr&oacute;ximo ano. REUTERS/Lucas Jackson (ESTADOS UNIDOS)</p>