4 de Março de 2009 / às 15:59 / 9 anos atrás

Carla Bruni quer filho e diz que talvez adote uma criança

<p>A primeira-dama da Fran&ccedil;a, Carla Bruni, disse que gostaria de ser m&atilde;e novamente e que, se n&atilde;o conseguir ter um filho pr&oacute;prio, ficar&aacute; feliz em adotar uma crian&ccedil;a. Arquivo, 11 de fevereiro de 2009. REUTERS/Philippe Wojazer (BURKINA FASO)</p>

PARIS (Reuters) - A primeira-dama da França, Carla Bruni, disse que gostaria de ser mãe novamente e que, se não conseguir ter um filho próprio, ficará feliz em adotar uma criança.

As declarações, dadas em entrevista à revista Madame Figaro e divulgadas para a mídia nesta quarta-feira, foram feitas um ano após o casamento da ex-supermodelo e ainda popstar com o presidente francês, Nicolas Sarkozy.

Indagada se gostaria de ter um bebê, Bruni, que tem 41 anos, respondeu: “Eu gostaria, mas não sei se será possível, na minha idade”.

“Se não for possível biologicamente, adotarei um filho. Não sou obcecada por laços de sangue. Acho que é possível formar laços fortes sem isso.”

Carla Bruni-Sarkozy tem um filho de 7 anos de um relacionamento anterior, e seu marido, que tem 54 anos, tem três filhos de seus dois outros casamentos.

A imprensa especializada em celebridades vem especulando intensamente sobre se o casal Sarkozy pretende ou não ter um filho.

“Eu adoraria ter um filho, mas não vou lutar contra a natureza. Já tive um e meu marido tem três, portanto não se pode dizer realmente que estejamos desesperados para ter filhos”, disse ela.

Bruni e Sarkozy se conheceram em novembro de 2007, semanas depois do divórcio do presidente de sua segunda mulher, Cecilia. Eles se casaram menos de três meses depois.

O romance conquistou a imaginação pública na França e fora do país, gerando dezenas de capas de revistas, mas muitos criticaram Sarkozy por priorizar sua vida privada num momento em que o país enfrentava dificuldades econômicas.

Fazendo referência a comentários que permeiam a cobertura do relacionamento deles feita pela mídia francesa, Bruni disse que não é verdade que seus gostos culturais sejam mais eruditos que os de seu marido.

“Existe este estereótipo sobre a direita, de modo geral, e sobre meu marido, em particular: de que lhes falta cultura”, disse ela.

“Um dia li um artigo dizendo que meu marido nunca leu um livro. Quem escreveu o artigo deve viver conosco, para saber que meu marido nunca lê! A verdade é que meu marido passa todo seu tempo livre lendo.”

De acordo com a primeira-dama, Sarkozy está no momento lendo obras do filósofo Jean-Paul Sartre, do romancista do século 19 Alexandre Dumas e do imperador romano Marco Aurélio.

Reportagem de Estelle Shirbon

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below