Fãs se perguntam como seria o 'retorno' de Michael Jackson

quarta-feira, 4 de março de 2009 16:34 BRT
 

Por Mike Collett-White

LONDRES (Reuters) - Michael Jackson deve anunciar uma série de shows para marcar sua volta aos palcos na quinta-feira, mas os fãs se perguntam sobre quem deverá ressurgir: o gênio do passo de dança 'moonwalk' do apogeu da mocidade ou a figura caótica dos anos recentes.

Os shows de Londres serão as primeiras grandes apresentações de Jackson desde que foi absolvido das acusações de abuso infantil num julgamento de 2005. Desde então, o cantor de 50 anos leva uma vida de semi-reclusão.

Mesmo antes da confirmação dos concertos, há um grande ceticismo com relação à capacidade de Jackson ser capaz de se apresentar por um período relativamente prolongado no verão londrino.

A casa britânica William Hill já aposta que Jackson não retornará para a série de shows. "Com Jackson, nunca se sabe", disse o porta-voz da Hill, Rubert Adams.

Apesar de ser um dos maiores astros da música de todos os tempos, criador de discos como o "Thriller", as manchetes de jornais ao longo da última década foram dominadas pelo julgamento, pelas suas finanças incertas, por seu comportamento e aparência estranhos.

Se Jackson for capaz de executá-la, uma série de concertos num único lugar seria lucrativa e exigiria menos do que uma turnê.

"Uma série de apresentações com sucessos relembraria a todos exatamente por que Michael Jackson ficou tão famoso no início: não por sua excentricidade, pela reclusão nem por suas bizarras viagens fantasiosas, mas por causa de seus poderes super-humanos como artista", disse Luke Lewis na revista de música NME.

Caso o retorno não se concretize, ou seja percebido como um fracasso, seria mais difícil do que nunca para Jackson ressuscitar uma carreira praticamente sem vida desde o último álbum lançado com canções novas - "Invincible" --, de 2001.