De Niro e Pacino movem ação devido a anúncio de relógio

quarta-feira, 4 de março de 2009 20:56 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Os atores Robert De Niro e Al Pacino abriram processo judicial na quarta-feira contra uma distribuidora de filmes e uma fábrica de relógios por causa de anúncios publicitários de 2008, vinculados ao filme "As Duas Faces da Lei".

Os atores alegam que uma série de anúncios sugeria falsamente que eles recomendavam os relógios da marca Tutima. No processo, eles reivindicam indenizações da distribuidora californiana Overture Films e da fábrica alemã dos relógios.

A promoção incluía um anúncio impresso que mostrava os rostos e os nomes dos atores sobre uma foto de um Tutima, e um trailer de "As Duas Faces da Lei" no site da marca de relógios, diz o processo.

"As políticas de De Niro e Pacino a respeito de avais comerciais e vinculações são de conhecimento comum no setor de entretenimento", diz a ação. "As ações dos réus prejudicaram as valiosas reputações de De Niro e Pacino e diminuíram o valor comercial de seu nome e suas imagens."

Os advogados alegam ainda que ambos são muito cuidadosos com os produtos que anunciam, sendo que De Niro só manifesta apoio a um produto ou serviço "sob circunstâncias muito específicas ou excepcionais".

"Pacino, durante toda a sua longa carreira, nunca deu aval comercial a qualquer produto ou serviço nos EUA", prossegue a peça.

A Overture e a Tutima não foram imediatamente localizadas para comentar.

O processo, movido na corte federal de Manhattan, solicita indenizações a serem determinadas durante o julgamento, por violação de contrato, violação de direito publicitário e violação de leis de privacidade.

Em 2007, ambos os atores assinaram um acordo que proibia o uso da imagem deles para ações comerciais sem a prévia autorização por escrito, argumenta a ação.

Em "As Duas Faces da Lei", lançado em setembro de 2008, Pacino e De Niro interpretam dois policiais veteranos que perseguem um serial killer. O filme, detonado pela crítica, arrecadou mais de 78 milhões de dólares nas bilheterias mundiais, segundo a empresa Box Office Mojo.

(Reportagem de Christine Kearney)

 
<p>Os atores Robert De Niro e Al Pacino abriram processo judicial na quarta-feira contra uma distribuidora de filmes e uma f&aacute;brica de rel&oacute;gios por causa de an&uacute;ncios publicit&aacute;rios de 2008, vinculados ao filme "As Duas Faces da Lei". REUTERS/Dario Pignatelli (IT&Aacute;LIA)</p>