Morre aos 92 o premiado escritor norte-americano Horton Foote

quinta-feira, 5 de março de 2009 13:04 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Horton Foote, cujas peças e roteiros de filmes sobre os anseios e lutas dos moradores de pequenas cidades lhe valeram dois Oscar, um Emmy e um Prêmio Pulitzer, morreu aos 92 anos.

Foote, cujos trabalhos mais conhecidos incluem os roteiros premiados com o Oscar de "O Sol é Para Todos" e "A Força do Carinho", morreu na quarta-feira em Hartford, Connecticut, após uma doença breve, disse ao New York Times sua filha, a atriz Hallie Foote.

Muitas das histórias de Foote eram ambientadas na cidade fictícia de Harrison, inspirada em sua cidade natal, Wharton, no Texas, uma comunidade agrícola 80 quilômetros a sudoeste de Houston.

Os trabalhos de Foote eram repletos de influências e observações de Wharton, e um admirador disse que o escritor representou para o Texas o mesmo que John Steinbeck foi para a Califórnia e o que Woody Allen é para Nova York.

"Meu irmão nunca entendia porque eu preferia ficar sentado, ouvindo as histórias de minhas tias-avós, em lugar de jogar beisebol", disse Foote à Reuters certa vez. "Ainda consigo ouvir essas vozes."

Foote nasceu em 14 de março de 1916. Era adolescente quando deixou Wharton, mudando-se primeiro para a Califórnia e depois para Nova York com a intenção de tornar-se ator.

Ele entrou para um grupo de teatro em Nova York e chamou a atenção da legendária coreógrafa Agnes de Mille, que ficou tão impressionada com o retrato vívido de Wharton descrito por Foote, então com 25 anos, numa improvisação, que o aconselhou a escrever sobre a cidade.

O resultado foi "Wharton Dance", uma peça em um ato, e a percepção de que Foote poderia se garantir bons papéis se ele próprio os escrevesse.

DOIS OSCAR   Continuação...