Disney define plano para cortar emissões de carbono a zero

segunda-feira, 9 de março de 2009 16:48 BRT
 

Por Gina Keating

LOS ANGELES (Reuters) - A Walt Disney anunciou nesta segunda-feira que pretende reduzir pela metade suas emissões de carbono provenientes de combustíveis até 2012 e, com o tempo, chegar ao índice zero de emissões diretas de gases causadores do efeito estufa em seus complexos de escritórios e varejo, parques temáticos e linhas de cruzeiros.

A Disney também definiu uma meta de longo prazo de reduzir para zero as quase 300 mil toneladas de lixo que envia para lixões, boa parte oriunda de construções. Para isso, parte dos dejetos serão enviados a centros de reciclagem e serão comprados mais materiais reciclados.

A empresa assumiu o compromisso de reduzir o consumo de água, as emissões de gases e o lixo associados com a manufatura, transporte, uso e descarte de seus produtos dentro do relatório de "responsabilidade corporativa", apresentado um dia antes da reunião anual de acionistas.

O conglomerado de entretenimento está se somando a um número crescente de grandes empresas norte-americanas que vêm assumindo o compromisso de melhorar suas ações ecológicas até determinada data, ou que já o fizeram.

"As conclusões científicas atuais indicam que são necessárias reduções urgentes nas emissões de gases causadores do efeito estufa para evitar as mudanças climáticas aceleradas", disse o relatório da Disney. "Uma resposta bem sucedida a esses desafios requer mudanças fundamentais na maneira como a sociedade, incluindo as empresas, usa os recursos naturais, e a Disney não é exceção."

A empresa disse que trabalhou com a organização Conservation International para medir seu consumo de eletricidade e suas emissões de carbono reais em 2006, para traçar um plano a partir disso.

Até 2013, a Disney pretende reduzir seu consumo de eletricidade em 10 por cento, comparado ao nível de 2006, e desenvolver um plano para buscar fontes de eletricidade renováveis.

Para chegar a zero emissões diretas, a Disney pretende identificar eficiências para reduzir emissões e substituir os combustíveis de alto carbono por alternativas de baixo-carbono, usando então "trocas de alta qualidade" para contrabalançar o que restar.

A empresa também pretende comprar eletricidade limpa de empresas de eletricidade e investir em projetos de eletricidade limpa, além de tomar medidas de conservação.

A empresa fixou 2013 como sua meta para reduzir o lixo sólido que envia a aterros sanitários para metade do volume que enviava em 2006.