Jane Fonda retorna à Broadway depois de quatro décadas

terça-feira, 10 de março de 2009 10:59 BRT
 

Por Chris Michaud

NOVA YORK (Reuters) - A atriz premiada com o Oscar Jane Fonda estreou na Broadway pela primeira vez em 46 anos na segunda-feira, representando uma acadêmica, doente terminal, que pesquisa os últimos trabalhos de Beethoven, na peça "33 Variations".

A noite de estréia da peça no teatro Eugene O'Neill teve na platéia Renee Zellweger, Dolly Parton, Geoffrey Rush e Rosie O'Donnell. A peça foi escrita e dirigida por Moises Kaufman.

Co-estrelado por Samantha Mathis e Colin Hanks, "33 Variations" conta a história do fascínio de Beethoven com uma valsa trivial e a determinação da musicóloga contemporânea representada por Jane Fonda de encontrar a origem dessa obsessão.

O relacionamento problemático de Fonda com sua filha (Mathis) completa a trama, enquanto as duas enfrentam a batalha de Fonda contra o ALS, ou doença de Lou Gehrig.

A atriz de 71 anos, também conhecida por seu ativismo político, fez sua estréia na Broadway em 1960 na peça "There Was a Little Girl", pela qual foi indicada a um prêmio Tony. Sua última aparição na Broadway foi em 1963, no drama "Strange Interlude".

Fonda, premiada com o Oscar por suas atuações em "Klute - O Passado Condena" e "Amargo Regresso", foi ovacionada em pé na segunda-feira pelo público entusiasmado.

Muitas das pessoas que assistiram ao espetáculo comentaram que a atriz teve uma atuação sólida e naturalista, se bem que lhe faltasse um pouco de projeção em alguns momentos, especialmente quando comparada a atrizes teatrais mais experientes.

O New York Times elogiou a atuação "corretamente contida" de Fonda, que considerou mais digna de aplausos do que a própria peça.

 
<p>A atriz premiada com o Oscar Jane Fonda estreou na Broadway pela primeira vez em 46 anos na segunda-feira, representando uma acad&ecirc;mica, doente terminal, que pesquisa os &uacute;ltimos trabalhos de Beethoven, na pe&ccedil;a "33 Variations". REUTERS/Jason Redmond (ESTADOS UNIDOS)</p>