Após agressão, Chris Brown grava canção de amor com Rihanna

quarta-feira, 11 de março de 2009 12:58 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - Chris Brown e Rihanna estão gravando um dueto juntos -- ao que consta, uma canção de amor --, apesar de promotores terem acusado Brown de agressão violenta a sua namorada, informaram sites de celebridades na terça-feira.

Enquanto advogados trabalham nos bastidores sobre um possível acordo que possibilite que o cantor de R&B de 19 anos evite cumprir pena de prisão, Brown e Rihanna têm frequentado um estúdio em Los Angeles, trabalhando numa canção de amor, disse o site de celebridades TMZ.com.

A TMZ disse que a canção foi escrita originalmente para Rihanna antes de o casal ter brigado, em fevereiro, na véspera da entrega dos Grammy. Depois, porém, o produtor musical Polow Da Don teria achado que a faixa -- que fala de superar desafios difíceis como casal -- daria um bom dueto.

Uma fonte não identificada teria dito ao TMZ que as sessões de gravação noturnas foram "muito, muito emotivas... o sentimento presente na sala era puro amor".

Polow Da Don já trabalhou com Chris Brown no passado e também com os cantores Usher e Fergie.

O E! News disse que Chris Brown espera incluir a faixa em seu novo álbum, que deve sair ainda este ano.

O cantor, que fez sucesso com "Forever" e "Run It!", foi acusado formalmente na semana passada de agredir Rihanna, 21 anos, com socos no rosto e de morder sua orelha e seu dedo.

Rihanna e Brown teriam se reconciliado cerca de três semanas depois da prisão do cantor, no dia da entrega dos Grammy. Mas nenhum dos dois têm feito declarações sobre o assunto.

Brown ainda não se declarou culpado ou inocente das acusações, e sua apresentação diante do tribunal foi adiada por um mês, aparentemente para dar tempo a seus advogados de traçarem um plano de ação.

 
<p>Chris Brown e Rihanna est&atilde;o gravando um dueto - supostamente uma can&ccedil;&atilde;o de amor -, apesar de o artista ter sido indiciado por agredir a cantora, sua namorada. REUTERS/Eric Thayer (ESTADOS UNIDOS)</p>