ESTREIA-"Dia dos Namorados Macabro" investe em tecnologia 3D

quinta-feira, 12 de março de 2009 18:26 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A onda de refilmagens de filmes de terror dos anos de 1970 e 1980 continua com força, embora os resultados nas bilheterias não estimulem muito esse tipo de atividade. Depois dos recentes "Sexta-Feira 13" e "Halloween" (de 2007, e ainda inédito no Brasil), chega "Dia dos Namorados Macabro", que estreia em todo o país em cópias para projeção em 3D (todas dubladas) e 35 mm (dubladas e legendadas).

O grande diferencial desse filme em relação aos similares já lançados é a projeção em terceira dimensão, com efeitos valorizados por óculos especiais. A história é a mesma de sempre: grupo de jovens tenta fugir de maníaco mascarado que os elimina das formas mais sanguinárias possíveis.

O assassino se veste com roupa de minerador e as pessoas creem que ele é um sujeito que se envolveu num acidente numa mina da pequena cidade onde se passa a história. Na verdade, o assassino pode ser o próprio minerador, um fantasma (o que tornaria o filme ainda mais "assustador") ou outra pessoa se passando por ele. No caso, pouco importa quem é o matador, mas sim a forma como ele executa cada uma de suas vítimas.

O filme começa com um prólogo, uma década atrás, quando o assassino fez história num massacre no Dia dos Namorados dentro de uma mina de sua cidade. Poucos escaparam, como Sarah (Jaime King, de "Sin City"), seu namorado Tom (Jensen Ackles, da série "Dawson's Creek") e o casal Irene (Betsy Rue, da série "CSI") e Axel (Kerr Smith, de "Vampiros do Deserto").

Nos dias atuais, Tom volta à sua cidade para vender a mina depois da morte do pai. Ele descobre que Sarah se casou com Axel, agora xerife, e que Irene transa com caminhoneiros em hotéis de beira de estrada. A cena da moça com um de seus acompanhantes, aliás, é o que há de mais divertido no filme.

As pessoas que cercam Tom e seus amigos começam a morrer sistematicamente. E ele se torna o principal suspeito para o xerife que, na verdade, está com ciúme porque Sarah anda conversando muito com seu ex-namorado.

Dirigido por Patrick Lussier ("Luzes do Além"), "Dia dos Namorados Macabro" investe na tecnologia 3D. Diferente de "Scar 3D - A Marca do Mal", exibido nesse formato e lançado no final do ano passado, aqui, pedaços de vitimas e sangue "voam" na direção do público - o que transforma o filme em grande diversão para os fãs do gênero.

(Por Alysson Oliveira, do Cineweb)

* As opiniões expressas são responsabilidade do Cineweb