Amy Winehouse nega acusações de agressão

terça-feira, 17 de março de 2009 11:23 BRT
 

LONDRES (Reuters) - A cantora britânica Amy Winehouse negou nesta terça-feira ter agredido uma mulher depois de uma festa beneficente em Londres no ano passado, um incidente que já impediu que ela se apresentasse nos Estados Unidos.

A cantora de soul de 25 anos declarou-se inocente da acusação de agressão comum na Corte de Magistrados de Westminster, informou a agência Press Association.

Ela é acusada de agredir Sherene Flash depois de uma festa em Berkeley em setembro do ano passado. O caso foi adiado até o dia 23 de julho.

A cantora ganhou cinco Grammy em 2008 e seu segundo álbum "Back to Black" foi aclamado pela crítica. Mas sua vida pessoal, incluindo a batalha contra a dependência de drogas, vem cada vez mais assombrando seu sucesso como cantora.

No início deste mês, Amy Winehouse não conseguiu um visto de trabalho para os Estados Unidos para se apresentar em abril no festival de Coachella, na Califórnia, ao lado de personalidades como Paul McCartney e The Killers, devido às acusações de agressão.

(Reportagem de Michael Holden)

 
<p>Cantora brit&acirc;nica Amy Winehouse na Corte de Magistrados de Westminster, em Londres. 17/03/2009. REUTERS/Kieran Doherty</p>