Justiça determina que ex-namorado de Britney fique longe dela

quarta-feira, 18 de março de 2009 17:06 BRT
 

Por Jill Serjeant

LOS ANGELES (Reuters) - O fotógrafo Adnan Ghalib, ex-namorado de Britney Spears, recebeu uma ordem judicial na quarta-feira determinando que mantenha distância da cantora e de sua família por três anos.

Ghalib, 36, era um dos muitos paparazzi que seguiam Spears dia e noite no auge da derrocada de sua carreira e vida pessoal, entre o final de 2007 e começo de 2008. Ele e a cantora namoraram durante um breve período.

A juíza da Corte Superior de Los Angeles Aviva Bobb impôs uma ordem de restrição contra Ghalib até março de 2012. Ela fez o mesmo com o ex-empresário de Spears Sam Lutfi até 1o de abril.

As ordens determinam que Lufti e Ghalib fiquem a pelo menos 250 metros de distância de Spears, 27, seus pais e seus dois filhos. Os advogados do pai de Britney, Jamie Spears, que há mais de um ano foi nomeado pela Justiça para ser curador da filha, ou seja, cuidar dos assuntos pessoais e profissionais da cantora, acusaram Ghalib e Lufti de tentar boicotar sua curatela.

Lufti e Ghalib eram companhias constantes de Spears na época em que sua vida entrou em uma espiral descendente e ela foi brevemente hospitalizada para avaliação psiquiátrica.

Desde então, a cantora retomou sua carreira, lançando um álbum, "Circus", em dezembro, e agora fazendo sua primeira turnê pelos Estados Unidos desde 2004.

 
<p>Foto de arquivo de Adnan Ghalib, ex-namorado deBritney Spears, que recebeu uma ordem judicial nesta quarta-feira para manter dist&acirc;ncia da cantora. REUTERS/Danny Moloshok/Files</p>