25 de Março de 2009 / às 22:52 / em 8 anos

Astro mirim que virou motorista recorda seu passado "Milionário"

Por Sumeet Chatterjee

BANGALORE (Reuters) - Ele chegou a ser tão famoso quanto os astros mirins de “Quem Quer Ser Um Milionário”, mas o conto de fadas de Shafiq Dyed terminou e hoje ele ganha 3 dólares por dia dirigindo um riquixá motorizado (espécie de veículo indiano sobre duas rodas).

Syed ganhou fama quando representou um menino de rua em “Salaam Bombay”, filme indiano de 1988 indicado ao Oscar. Hoje ele luta para sustentar sua família de cinco pessoas no sul da Índia.

“No momento a situação está tão ruim que se eu ganhar algo hoje a minha família vai poder comer algo amanhã”, disse ele à Reuters.

Vendo os atores mirins de “Quem Quer Ser um Milionário” em Los Angeles quando o filme ganhou vários Oscars em fevereiro, Syed se lembrou de sua própria infância e da fama passageira.

Assim como os atores de “Quem Quer Ser um Milionário”, Syed também foi encontrado numa favela de Mumbai e lançado ao estrelato mundial.

Em 1987, aos 12 anos de idade, Syed fugiu de sua casa em Bangalore com alguns amigos e foi para Mumbai.

Sem dinheiro para gastar na capital financeira e do entretenimento do país, Syed se abrigou debaixo de um viaduto perto da estação ferroviária Churchgate.

“Era muito difícil sobreviver naquelas condições, e alguns dos meus amigos voltaram para casa depois de umas duas semanas”, ele disse. “Mas eu estava decidido a não voltar.”

Depois de passar dois meses lutando para sobreviver, Syed enxergou uma luz no fim do túnel quando ele e outras crianças que viviam nas ruas e na favela foram convidadas a participar de um workshop de teatro.

“Muitos de meus amigos não quiseram participar, achando que era uma forma de tirarem vantagem de nós, mas para mim o maior atrativo era a promessa de ganhar 20 rúpias (40 centavos de dólar) e uma refeição todos os dias durante o workshop”, ele lembrou.

“No final, um dia me disseram que eu era uma das 15 crianças escolhidas para atuar num filme.”

PRIMEIRO A FAMA, DEPOIS O VIADUTO

Durante as filmagens de “Salaam Bombay”, da diretora indiana Mira Nair, Syed se mudou para uma boa casa junto com as outras crianças.

“Eu não conseguia acreditar que ia atuar num filme com grandes estrelas, e quando contei aos meus pais eles também acharam que eu estava mentindo e me pediram para voltar para casa”, contou.

Depois do lançamento do filme, Syed foi aclamado pelos críticos e pela mídia por seu retrato contundente de um menino de rua.

Mira Nair foi indicada ao Oscar em 1988 por “Salaam Bombay”, seu trabalho de estréia. O filme trata da vida de crianças de rua em Bombaim, hoje conhecida como Mumbai. No mesmo ano o filme ganhou o prêmio Câmera de Ouro no festival de Cannes.

Syed contou que, depois de 52 dias de filmagem, ele ganhou cerca de 15 mil rúpias (300 dólares).

“Viajei de avião pela primeira vez na vida e fiquei em um hotel cinco estrelas para ir a uma premiação em Nova Délhi. Achei que a roda da fortuna tinha finalmente girado para mim e sonhava com uma carreira de sucesso em Bollywood”, disse ele.

Mas os bons tempos duraram pouco. O dinheiro que ele ganhou terminou, e visitas a diretores de filmes para tentar conseguir mais trabalho não levaram a nada. Logo Syed estava novamente vivendo debaixo do viaduto.

“De repente eu me vi de volta ao ponto zero. Toda a atenção que recebi depois de ‘Salaam Bombay’ não tinha dado em nada. Fiquei tão frustrado que até tentei me matar”, ele disse.

Depois de tentar ganhar a vida com diversos empregos, em 1995 Syed finalmente decidiu voltar a Bangalore.

Ele dá alguns conselhos às crianças que atuaram em “Quem Quer Ser um Milionário”: “É bom que eles tenham tido esse enorme sucesso, mas não devem ficar maravilhados com isso. Devem se concentrar nos estudos, para que então possam ter uma vida boa quando crescerem”.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below