Parques da Disney demitem funcionários; novos cortes em vista

sexta-feira, 27 de março de 2009 17:53 BRT
 

LOS ANGELES (Reuters) - A Walt Disney demitiu um número não revelado de empregados de seus parques temáticos nos Estados Unidos este mês, seguindo um plano previamente anunciado para consolidar as operações do Walt Disney World, na Flórida, e da Disneyland, na Califórnia, informou um porta-voz da empresa.

Citando funcionários demitidos, a mídia local na Flórida reportou cortes de até 450 empregados nos dois locais.

Um porta-voz da Disney World, Michael Griffin, não quis confirmar o número de demitidos, mas disse que as demissões podem continuar, dentro dos esforços da empresa para aumentar a eficiência nas operações dos dois parques.

"Essas modificações são essenciais para conservarmos nossa posição de liderança no turismo familiar. Elas refletem a realidade econômica de hoje", disse Griffin. "Conforme foi reconhecido anteriormente, essas ações vão infelizmente resultar na eliminação de vagas de trabalho."

Em fevereiro, a divisão de parques temáticos da Disney, que gira em torno dos dois parques nos EUA, reportou uma queda de 24 por cento em sua receita operacional no trimestre e uma queda de 4 por cento na receita do primeiro trimestre fiscal da empresa inteira, devido em parte ao fato de os consumidores estarem gastando menos.

Duas semanas depois, a Disney disse que iria enxugar os serviços do parque que não envolvem o contato direto com os consumidores. A empresa disse que a nova estrutura exigiria o corte de um número não revelado de empregos.

No início deste mês, o executivo-chefe da Disney, Robert Iger, disse a investidores que a frequência nos parques em território norte-americano está se mantendo estável no trimestre atual, mas que os grandes descontos nos ingressos, oferecidos com o intuito de incentivar a vinda de visitantes, estavam reduzindo os valores gastos por cada visitante nos parques.