Ásia apaga as luzes no evento sobre mudanças climáticas

segunda-feira, 30 de março de 2009 09:11 BRT
 

SYDNEY (Reuters) - As luzes se apagaram na Ópera House e na Harbour Bridge, em Sydney, para a Hora do Planeta 2009, um evento mundial durante o qual residências e pontos de referência das cidades ficam sem iluminação por uma hora para lembrar a ameaça das mudanças climáticas no planeta.

Na Ásia, lugares célebres na China, Cingapura, Tailândia e Filipinas também ficaram às escuras enquanto as pessoas celebravam o evento com piqueniques à luz de vela e concertos.

"Está sendo um grande sucesso. Eu não esperava que tanta gente aparecesse e testemunhasse o blecaute", disse Carine Seror, a responsável pela campanha da Hora do Planeta pelo grupo ambientalista mundial WWF em Cingapura à Reuters.

Os edifícios no distrito comercial de Cingapura ficaram escuros junto com marcos importantes da cidade, como a roda gigante Singapore Flyer, um gigantesco observatório.

A Austrália realizou pela primeira vez a Hora do Planeta em 2007 e no ano seguinte o evento se tornou mundial, envolvendo 50 milhões de pessoas, segundo os organizadores. A WWF, organização que iniciou o movimento, espera a participação de 1 bilhão de pessoas este ano.

"A principal razão para isto é que queremos que as pessoas pensem, mesmo que seja por uma hora, sobre o que podem fazer para reduzir sua produção de carbono e, idealisticamente, fazer isso por mais de uma hora", disse aos repórteres em Sydney o diretor-executivo da Hora do Planeta, Andy Ridley.

Cerca de 90 países estão tomando parte do evento este ano, alguns deles, pela primeira vez, como é o caso da China, que superou os Estados Unidos como o maior emissor de gás do efeito estufa do planeta, e Brasil.

No Vaticano, a cúpula da Basílica de São Pedro ficará às escuras e o mesmo ocorrerá nas Pirâmides do Egito, na Torre Eiffel, em Paris, e no Empire State Building, em Nova York. Em Pequim, o estádio Ninho de Pássaro, sede das Olimpíadas, também ficara sem luz.

(Redação de Sydney)

 
<p>Uma montagem da paisagem de Sydney antes e depois das luzes serem desligadas por uma hora na cidade. 28/03/2009. REUTERS/Patrick Riviere</p>