"Muito divertido", diz Miss Universo sobre visita a Guantánamo

terça-feira, 31 de março de 2009 17:25 BRT
 

MIAMI (Reuters) - Um "lugar relaxante, calmo, lindo" pode não ser a descrição de todos para a Baía de Guantánamo, em Cuba, onde os Estados Unidos mantêm cerca de 240 prisioneiros em um centro de detenção que recebeu críticas do mundo todo.

Mas esta foi a opinião da atual Miss Universo, Dayana Mendoza, da Venezuela, que visitou a base naval norte-americana no leste cubano este mês em uma viagem programada por uma organização que presta auxílio às tropas dos EUA.

A base de Guantánamo, cuja existência tem sido contestada pelo governo cubano por anos, é usada por autoridades norte-americana como um campo de prisão para suspeitos de terrorismo estrangeiros. Críticos condenam a base como um símbolo de abuso na guerra contra o terrorismo, lançada por Washington após os ataques de 11 de setembro de 2001.

Mendoza, de 22 anos, que esteve na unidade entre os dias 20 e 25 de março, acompanhada pela Miss Estados Unidos, Crystle Stewart, de 27 anos, ficou entusiasmada com sua visita a Guantánamo, classificando-a como uma "experiência incrível" em um texto escrito no blog do site do Miss Universo na Internet, em 27 de março.

"Foi muuuuito divertido!", afirmou Mendoza, descrevendo como ela e Stewart se encontraram com militares norte-americanos e deram voltas pelo campo, protegido com cercas de arame farpado, minas terrestres e torres de observação. Ela disse ter visitado também um bar na base e uma "inacreditável" praia.

"Visitamos os campos de detentos e vimos as celas, onde eles tomam banho, como eles se divertem com filmes, aulas de arte, livros. Foi bem interessante", escreveu.

"Não queria ir embora, era um lugar tão relaxante, tão calmo e lindo", acrescentou.

Ex-detentos e grupos de direitos humanos acusam o uso de tortura, incluindo a simulação de afogamento e outros abusos físicos, na prisão de Guantánamo.

(Reportagem de Pascal Fletcher)

 
<p>Atual Miss Univers, Dayana Mendoza, da Venezuela, que achou "muito divertida" sua viagem a Guant&aacute;namo. REUTERS/Susana Gonzalez/Files</p>