Steve Martin faz estreia musical em importante cenário country

quarta-feira, 1 de abril de 2009 19:19 BRT
 

Por Pat Harris

NASHVILLE (Reuters) - O comediante Steve Martin vai estrear em maio num palco novo para ele, tocando banjo num importante centro da música country dos Estados Unidos.

Veterano de programas de TV como "Saturday Night Live" e filmes como o recente "Pantera Cor de Rosa 2", Martin toca banjo há bastante tempo, tendo inclusive incorporado o instrumento em seu show de comédia "stand-up" quando ainda era um astro em ascensão, nos anos 1970.

Mas foi só no mês passado que lançou seu primeiro álbum musical, o disco de bluegrass "The Crow: New Songs for the Five-String Banjo", cujas músicas vai apresentar em 30 de maio no maior espaço de música country dos EUA, em Nashville.

Steve Martin começou a tocar banjo aos 17 anos, e recentemente brincou com repórteres em Nova York contando que no começo de sua carreira tocou seu instrumento numa boate de Manhattan, mas ninguém apareceu. Na segunda noite ele concordou em tocar de graça, e quando o clube ficou vazio de novo, ele foi demitido.

Sobre o lançamento de "The Crow", com 15 canções originais, o ator de 63 anos comentou: "Eu pensei que se eu não fizesse isso agora, meus dedos poderiam ficar lentos ou eu poderia esquecer as canções."

Seu amigo Jon McEuen, membro fundador da Nitty Gritty Dirt Band e produtor de "The Crow", discorda dele quanto a suas habilidades musicais.

"Quando Steve começar a tocar, a platéia do Opry vai descobrir que na verdade ele é um músico disfarçado de ator", disse McEuen, que conheceu Martin quando ambos eram adolescentes e trabalhavam na Disneyland, na Califórnia.

McEuen também vai tocar músicas do álbum de Martin, ao lado de astros do country como Vince Gill e Amy Grant.

Pete Fisher, gerente do Opry, disse estar empolgado com o show. "Claro que há anos todos somos fãs do trabalho de Steve nos palcos, na TV e no cinema, mas também ficamos muito impressionados com seu talento para a música", disse.

 
<p>Ator Steve Martin em coletiva de imprensa para promo&ccedil;&atilde;o do filme "Pantera Cor de Rosa 2", em Berlim. 13/02/2009. REUTERS/Johannes Eisele</p>