Phil Spector é condenado por homicídio doloso

segunda-feira, 13 de abril de 2009 20:27 BRT
 

Por Jill Serjeant

LOS ANGELES (Reuters) - O legendário produtor musical Phil Spector foi considerado culpado na segunda-feira de homicídio em segundo grau na morte de uma atriz de Hollywood em sua casa em 2003.

Um júri de Los Angeles deu o veredicto condenando Spector, 69 anos, após um novo julgamento que durou cinco meses. Spector receberá a sentença em 29 de maio e poderá passar o resto de sua vida atrás das grades. O primeiro julgamento terminou em setembro de 2007 sem veredito devido a um impasse entre os jurados.

Lana Clarkson, atriz de 40 anos que atuou em filmes B, morreu de um tiro na boca disparado da arma de Spector no saguão da residência dele, em 3 de fevereiro de 2003 no condomínio Alhambra, em Los Angeles. Ela e Spector tinham se conhecido horas antes numa boate de Hollywood.

No segundo julgamento, o júri teve a opção de considerar Spector culpado de um delito menos grave, homicídio culposo (sem a intenção de matar). Pelas leis da Califórnia, a decisão do júri de condenar ou absolver o réu precisa ser unânime.

Spector, que foi pioneiro da técnica "Wall of Sound" (muralha de som) nos anos 1960 e, no auge de sua fama, trabalhou com The Ronettes, The Beatles, Cher e Leonard Cohen, negou ter assassinado Clarkson.

Ele não depôs em nenhum dos julgamentos e, desde sua prisão em 2003, foi libertado sob fiança de 1 milhão de dólares, mas foi preso imediatamente após a leitura do veredito, na segunda-feira.

Os promotores argumentaram que o disparo fatal dado em Clarkson seguiu um padrão de comportamento arriscado com armas e violência em relação às mulheres que já tinha sido manifestado anteriormente por Spector.

Os advogados de Spector argumentaram durante o julgamento que Lana Clarkson cometeu suicídio por estar em depressão devido à decadência de sua carreira.   Continuação...

 
<p>Produtor musical Phil Spector no tribunal, condenado por homic&iacute;dio doloso em Los Angeles. 13/04/2009. REUTERS/Al Seib</p>