New York Times corta seções semanais para economizar

quinta-feira, 16 de abril de 2009 16:43 BRT
 

Por Robert MacMillan

NOVA YORK (Reuters) - O jornal New York Times pretende eliminar várias seções semanais e reduzir os gastos com freelancers para poupar milhões de dólares em custos anuais, de acordo com um memorando ao qual a Reuters teve acesso.

A iniciativa do jornal, divulgada também num artigo publicado em seu site nesta quinta-feira, representa o esforço mais recente da empresa dona do NYT para reduzir custos.

"Essas medidas, em conjunto, vão poupar milhões de dólares -- uma economia que, de outro modo, teria que vir da folha salarial", escreveu o editor executivo Bill Keller aos profissionais do jornal.

A New York Times Company, controladora do jornal, está reduzindo a remuneração de funcionários não sindicalizados do NYT e de outros veículos do grupo e vai procurar fazer com que seus funcionários sindicalizados façam concessões semelhantes.

A empresa ameaçou fechar o jornal deficitário Boston Globe se este não encontrar maneiras de reduzir seus custos em milhões de dólares.

Numa cópia do memorando obtida pela Reuters, Keller disse que não sabe como será resolvida a situação do Boston Globe, mas que as previsões financeiras da empresa dona dos jornais não mudaram no último mês.

Keller não excluiu a possibilidade de demissões. "Como eu já disse em ocasiões passadas, não há nada de sacrossanto nas dimensões atuais da redação, mas se chegar o dia em que decidamos proceder cortes no quadro de profissionais, esses cortes não devem ser motivados pela crise passageira de uma recessão, mas por um cálculo cuidadoso de nossas prioridades de longo prazo."

Não foi possível obter declarações imediatas de uma porta-voz do New York Times.   Continuação...

 
<p>Edif&iacute;cio do jornal The New York Times em Nova York. 22/10/2008. REUTERS/Mike Segar</p>